Publicidade
Entretenimento
Vida

Vera do Val para quem gosta de ler: autora lança livro em coleção consagrada

Paulista de origem, amazonense por opção, Vera contribuiu  com o conto “Rodamundo” na obra  “Ver de Novo – Histórias sobre o Meio Ambiente”, lançada recentemente pela festejada coleção 16/07/2013 às 09:27
Show 1
A escritora explora o Rio Negro em tom de personagem nas suas obras
Loyana Camelo Manaus, AM

Lançada no início dos anos 80, a coleção “Para Gostar de Ler” tinha como ideia central instigar leitores mirins a assimilarem os nomes mais famosos da literatura brasileira. Hoje, após três décadas, destaca-se como uma das mais respeitadas do País, a ponto de fazer a veterana escritora Vera do Val se emocionar com o convite para nesta figurar como coautora. Paulista de origem, amazonense por opção, Vera contribuiu  com o conto “Rodamundo” na obra  “Ver de Novo – Histórias sobre o Meio Ambiente”, lançada recentemente pela festejada coleção.

As histórias do livro encontram-se entrelaçadas pelo tema comum “meio ambiente”. Contando com a criatividade fantástica que lhe é peculiar, nem precisava Vera do Val morar no Amazonas para ter tanta inspiração. No entanto, morar por aqui fez com que a escritora desenvolvesse verdadeira admiração pelo Rio Negro - elemento que possui caráter quase humano em “Rondamundo”, chamando assim a atenção da editora Ática.

“Recebi um e-mail da Ática com a proposta de colocar esse conto meu no livro ‘Ver de Novo’. Eles o leram em ‘Histórias do Rio Negro’ (obra da autora que ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura) e gostaram, acharam que encaixava no projeto. Quando eu fui analisar a proposta e vi que era para o ‘Para Gostar de Ler’, quase caí dura. Mas o que me deixou mais envaidecida foram os autores que também contribuíram na obra”, explica Vera.

A euforia não é à toa. Nomes como Caetano Veloso, Caio Fernando Abreu, Jorge de Lima, Mário Quintana, Rachel de Queiroz, Ricardo Ramos (filho de Graciliano Ramos, autor de “Vidas Secas”) e Rubem Braga são alguns que foram prestigiados em “Ver de Novo”. “São autores excepcionais”, opina.

A história

“Rondamundo”, segundo Vera, é um conto sobre a vida do filho de um velho pescador. A autora é afeita a histórias com deixas para as próximas, sendo esta a continuação de “Águas” - que por si, fala sobre o pai pescador. Em meio a tudo, figura o Rio Negro, como o “senhor do destino”, nas palavras de Vera.

“O rio é importante na minha literatura e na minha vida. É algo que acho fascinante. Mas a beleza do Rio Negro, em si, é ímpar”, afirma.

Como integrante da “Para Gostar de Ler,” o livro “Ver de Novo – Histórias sobre o Meio Ambiente” tem o público infantojuvenil como alvo, principalmente estudantes do ensino fundamental e médio. É uma forma de chamar a atenção dos jovens para a poesia da natureza, inspirando, como consequência, a busca de uma melhor relação entre os seres humanos e o meio ambiente.  Graças ao talento de Vera, o Amazonas não foi deixado de fora de tão nobre intenção.

Ficha

Livro: “Ver de Novo - Histórias sobre o Meio Ambiente”

Autores: Alberto Caeiro, Caetano Veloso, Caio Fernando Abreu, Jorge de Lima, Mário Quintana, Rachel de Queiroz, Ricardo Ramos , Rubem Braga, Vera do Val e outros

Preço: R$ 32,90
Pág: 140

Editora Ática

Histórico de sucesso

“Histórias do Rio Negro” é o livro de Vera sobre o rio que ela mais gosta,  foi laureado como o Melhor Livro de Contos e de Crônicas do Prêmio Jabuti 2008.

“Os Filhos do Maribondo” engrossa a fila das obras na área infantojuvenil da escritora

“A Batalha na Cachoeira de Cipó” é outra demonstração de talento da escritora, que por meio deste ganhou o concurso Prêmios Literários da Cidade de Manaus, foi 2007. Graças ao contato com a editora Ática, Vera irá relançar esta obra até o final deste ano ou, no mais tardar, início de 2014.

“Morangos e Menta” representa a incursão de Vera do Val na era dos livros digitais: a autora lançará tal obra até o fim desta semana no formato de e-book por meio da Amazon.Com.

“A Criação do Mundo” foi lançado na 20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O livro é uma seleção de histórias do anterior “O imaginário da  Floresta”, publicado em 2007.

Blog

“Rodamundo”

TRECHO - (Vera do Val)

"Maldito  nome esse que lhe dava cócegas nos pés, o homem não tinha pouso nem destino. Por um bom tempo ele canoara pelo rio, indo de vila em vila, vivendo solto ao sabor da correnteza.  Aqui pescava um pouco, estendia a rede sob uma árvore qualquer e deixava a vida passar, ali amasiava uns tempos, emprenhava as índias e quando o sangue começava a uivar na veia, recolhia os trens e se metia no mato. Um dia perdeu a canoa no jogo e fez da floresta sua casa. De onça não tinha medo, aprendera a conversar com elas.  Respeitavam-se. Olho no olho, cada um para o seu lado, que ele não era abestado e a fera sabia disso. De homem ele desviava, que era bicho traiçoeiro, ninguém lhe ordenava os cornos, mas sempre melhor evitar (...)"

Saiba +

“Para gostar de ler” sempre valorizou os autores nacionais, os quais auxiliam  jovens leitores a criarem o gosto pela literatura por meio de histórias criativas.

Publicidade
Publicidade