Publicidade
Entretenimento
Cultura Pop

Vilãs ou heroínas: Fan Box DC Comics ganha edição em homenagem ao Dia da Mulher

Em contagem regressiva para estreia do filme da “Mulher Maravilha”, fãs poderão receber itens exclusivos em casa 22/02/2017 às 13:54 - Atualizado em 22/02/2017 às 14:32
Show ww
Filme com heroína do Uinverso DC chegará aos cinemas brasileiros em junho (Fotos: Divulgação)
Natália Caplan Manaus

Poderosa e protagonista de um dos filmes mais esperados do ano, “Mulher Maravilha” chegará aos cinemas em junho. Enquanto isso, o tema da Fan Box será “DC Women”, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher — comemorado em 8 de março. A caixa terá itens oficiais e exclusivos das heroínas e vilãs do Universo DC Comics. Para a youtuber Larissa Fernandes de Oliveira, 22, as personagens femininas estão ganhando mais espaço.

“Quanto mais o tempo vai passando, mais as HQs vão se adaptando. As mulheres, que antes tinham que ter micro roupas, agora, estão arrumadas, mostrando seu potencial e não os seios (risos)”, disse. “O filme da ‘Mulher Maravilha’ tem a dosagem perfeita de feminilidade e poder. E é isso que representa as mulheres. Não somos só um rosto bonitinho. Temos muito poder dentro da gente”, completa.

A estudante de Enfermagem é conhecida como ‘Lari Arlequina’ nas redes sociais, mas também é fã de outras figuras femininas, como “Poison Ivy”, “Mulher Gato” e “Oráculo”. A paixão pela amada do “Coringa” surgiu após a amazonense ler histórias em quadrinhos, assistir filmes e conhecer a origem dela. Segundo Larissa, inclusive, o número de mulheres que gostam de HQs está crescendo.

“Deu para notar que eu prefiro mais as vilãs (risos)? Eu não coloquei ‘Arlequina’ pensando na ‘Harley Quinn’, porque queria que fosse a ‘Hellequin’ de ‘Assassin´s Creed’. Mas na época eu não achava muitas fotos. Então, pensei ‘vou colocar essa do Batman mesmo’. Depois de um tempo, fui pesquisar e acabei me apaixonando por ela, que é super extrovertida, doidinha e tem um jeitinho muito parecido com o meu. Me identifiquei”, lembrou. “Existem muitas mulheres fãs de HQ. E, ouso dizer, que se não está igual à população masculina, está muito próximo”, opinou.

Força x Fragilidade

Para Luciana Torres, 32, foi-se o tempo em que as meninas gostavam somente de coisas fofas e “princesinhas”, enquanto os meninos podiam brincar de super-herois. Ela coleciona os boxes da DC Comics enviadas pela ‘bandUP!’ e também é fã declarada da personagem que causou alvoroço em “Esquadrão Suicida”, no ano passado. A instrutora de trânsito está ansiosa tanto pelo novo filme, quando a edição especial da caixa.

“As personagens de HQs fogem dessa coisa de ‘mulher princesinha’, frágil. Quando mais novas somos meio que obrigadas a gostar de princesas, enquanto os meninos de super heróis. Gosto mais das heroínas, que demonstram força. Minha preferida a Arlequina, teoricamente uma vilã. É bom ver essa força da mulher mesmo, com todas as personagens femininas. Os homens também vão achar sensacional”, declarou.

Empoderamento

De acordo com Fernanda Brandão, 29, “Mulher Maravilha” não é apenas um ícone mundial dos quadrinhos, mas teve a criação inspirada por influência do movimento sufragista e feminista nos Estados Unidos, na década de 40. Por isso, e outras qualidades, é heroína favorita da co-fundadora do “Mapingua Nerd”, que também é fã das personagens da Marvel e cita o espaço conquistado.

“O poder feminino tem ganhado espaço, sim, principalmente porque mulheres estão envolvidas na produção de quadrinhos (e ninguém melhor do que nós para nos representar)”, afirmou. “O crescente despertar do movimento feminista tem moldado o modo como o conteúdo é produzido. Hoje, por exemplo, temos a ‘Thor’ e a ‘Riri Williams’ (nova ‘Homem de Ferro’) que representam personagens que eram homens. Quanto mais nos identificamos, mais temos vontade de produzir e inspirar outras mulheres. É um ciclo”, afirmou.

Na opinião dela, que escreve para a página sobre o universo geek e cultura pop, histórias e quadrinhos e super heróis não são mais algo de exclusividade masculina. Atualmente, diz, tem muito mais mulheres se interessando por HQs do que antes, com o destaque de personagens femininos. “Acredito que ainda há resquícios de preconceito, mas, honestamente, nós não damos mais a mínima pra isso”, enfatizou.

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o tema de março da Fan Box é ‘DC Women’. A caixa terá itens oficiais e exclusivos das heroínas e vilãs do Universo DC Comics. O interessado pode escolher entre três tipos de plano: mensal, semestral e anual. A caixa do próximo mês estará disponível para quem assinar até dia 28 de fevereiro e a assinatura deve ser feita no site. A foto acima é de uma edição já entregue. Os presentes costumam ser surpresa.

BLOG Bruno De Marchi, fundador da ‘bandUP!’

“Este ano, o empoderamento feminino vai estar muito presente, com filme da ‘Mulher Maravilha’. Ninguém apostava que teria esse filme, mas ela foi a estrela de ‘Batman VS Superman’ e conquistou esse espaço naturalmente. É um box que mostra a força das heroínas, mas com produtos para os homens usarem também. Sem divisão, mostrando a importância da mulher. São produtos desenhados exclusivamente e específicos para a caixa. Eles não existem em outro lugar.”

Publicidade
Publicidade