Domingo, 05 de Dezembro de 2021
Literatura

Vilma Peixoto lança livro sobre as descobertas do ‘adolescer’

Obra da escritora retrata um panorama acerca das mulheres adolescentes manauaras e sua sexualidade



Capturar_AA555245-CD3C-4B79-AAD4-46E90C22C713.JPG Foto: Divulgação
27/10/2021 às 18:44

A editora Valer lança, neste sábado (30), o livro “O adolescer e o amor nos discursos de mulheres manauaras”, da professora e doutora em psicologia Vilma Peixoto Mourão, na Galeria do ICBEU, avenida Joaquim Nabuco, 1286, Centro, a partir das 18h. 

O evento será, também, um momento de solidariedade, pois a autora pede, aos participantes, que levem produtos não perecíveis para serem distribuídos nas instituições, localizadas na área onde realizou a pesquisa, que resultou no livro.



Para a psicóloga, o texto destaca a complexidade que envolve o adolescer e as descobertas que circundam essa fase da vida e, pode ajudar, também, a compreender a formação discursiva e ideológica dos discursos teóricos e das adolescentes de uma comunidade periférica de nossa cidade como representativo da complexidade presente, no que tange ao feminino e suas formas de se relacionar amorosamente.

"Não falo da sexualidade adolescente, mas de mulheres adolescentes manauaras e sua sexualidade, o que requereu um olhar atento a minúcias, porque não há homogeneidade nos modos de viver a adolescência e a juventude, assim como não há uma sexualidade posta como única ou como parâmetro normativo, mas diferentes desempenhos que variam conforme as situações culturais e sociais", explica.

Segundo a autora, a pesquisa que resultou no livro é de cunho qualitativo e foi desenvolvida em um bairro periférico da cidade de Manaus. "Utilizei como recurso de aproximação das adolescentes entrevistas e grupo focal. Os dados foram analisados, por meio da análise de discurso, na vertente francesa Michel Pêcheux e Jaqueline Authier-Revuz, buscando compreender as formações discursivas e formações ideológicas desses discursos".

A importância do livro e seu diferencial, ainda segundo a autora, é a busca pela desnaturalização das temáticas nele abordadas, apontado sua construção sociocultural. "Assim, poder ajudá-las a compreender aspectos da adolescência e dos relacionamentos amorosos sem tantas generalizações, incluindo o contexto, a cultura e a transgeracionalidade como pontos importantes a serem pensados atentamente", diz ela.

Investigação

No livro, encontra-se a análise de discursos de seis adolescentes entrevistadas, sob a perspectiva desenvolvida por Michel Pêcheux e também por Authier-Revuz que ressaltam, respectivamente, as formações discursivas e a heterogeneidade dos discursos. 

O texto tenta dar visibilidade aos aspectos que denunciam as origens ideológicas, culturais e sociais desses discursos, mostrando suas contradições, ou seja, as repetições aí existentes e as formas como eles tangenciam o novo.

"Os discursos das entrevistadas apontam pouca incidência de identificação com os discursos de seus pares (mulheres jovens e “pós-modernas”), mantendo-se discursivamente mais próximas de perspectivas familiares, religiosas, mais tradicionalistas e também machistas e sexistas", completa.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.