Publicidade
Entretenimento
CARNAVAL 2019

Vitória Régia escolhe neste sábado (1°) samba para homenagear fundador de A Crítica

A festa, que também celebra o aniversário de 43 anos da agremiação, acontece na quadra da escola de samba, localizada na Rua Jonathas Pedrosa, Praça 14 de Janeiro 01/12/2018 às 02:08 - Atualizado em 01/12/2018 às 09:48
Show show umberto calderaro 660cc38d cbf6 4a3c b692 94675e5f44f4
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Na luta pelo título de campeã do Carnaval de Manaus em 2019, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Vitória Régia escolhe, neste sábado (1°), o samba-enredo que levará para a Avenida do Sambódromo o tema “Tinta nas veias, a verdade nas mãos: na Crítica de Calderaro 70 anos de uma nação”.  A festa, que também celebra o aniversário de 43 anos da agremiação, acontece na quadra da escola de samba, localizada na Rua Jonathas Pedrosa, Praça 14 de Janeiro, na Zona 

O responsável pela elaboração do enredo é o carnavalesco Cahê Rodrigues, que veio do Rio de Janeiro especialmente para desenvolver a temática de 2019. Ele, que tem 20 anos de carreira e já trabalhou em diversas escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro, como Imperatriz Leopoldinense e Grande Rio, conta que está muito feliz pelo convite.

“Nós estamos tendo uma preocupação muito grande quanto a história rica de seu Umberto Calderaro, afinal são 70 anos de jornalismo. A ideia é exaltar a história desse guerreiro que é um homem de um milhão de amigos, que sempre lutou pelo jornal, pela família, uma pessoa religiosa em toda a sua história de vida. Falar da alegria que ele irradiava e as paixões dele pelo futebol e Carnaval. Além disso, deixou um legado através do jornal A CRITICA que se ampliou em um conglomerado de comunicação. E terminamos com uma mensagem para o mundo”, adiantou o carnavalesco.  

Essa é a segunda vez que a Vitória Régia presta homenagem à família Calderaro. A primeira, em 1996, rendeu um dos 11 títulos de campeã que escola tem em sua galeria. “Nosso trabalho já iniciou rumo a essa vitória. Nosso objetivo é celebrar os 70 anos do jornal, que é tão importante no Amazonas. Já ganhamos o título com esse tema e agora estamos certos que será nossa vez”, afirma Vicente Matias, diretor de divulgação da agremiação.

O evento marca a reinauguração da quadra. “A Vitória Régia está se preparando e, a partir da escolha do samba-enredo, daremos ritmo aos nossos preparativos. Estamos nessa para levar o título”, ressaltou Vicente.

Cinco sambas-enredos serão avaliados pelos jurados durante a noite. Às 21h, a bateria da escola de samba, acompanhada do mestre-sala e porta-bandeira, iniciará a comemoração. Em seguida, será a vez dos meninos do grupo Vem ká Sambar, às 22h30. A partir de 00h, será feita a escolha do samba-enredo.

A mais antiga e tradicional escola de samba de Manaus vai contar com a participação de 2.200 componentes, 22 alas, quatro alegorias, três mestres-salas e três porta-bandeiras. De acordo com a diretoria, a Escola, além de contar a história de Umberto Calderaro e seu legado que é o jornal A Crítica, também pretende deixar uma lição para emocionar o público que estará presente no Sambódromo no Carnaval de 2019.

2018

Neste ano, a escola de samba ficou em quarto lugar no Carnaval de Manaus contando a história  “Advocacia dos Primórdios à OAB, Nosso Direito de Sambar em Verde e Rosa”. A escola é 11 vezes campeã do Carnaval de Manaus e a quadra fica no bairro praça 14 de Janeiro, local de sua fundação.

Publicidade
Publicidade