Publicidade
Entretenimento
MÚSICA AMAZONENSE

Banda Zona Tribal participa de show em comemoração aos 20 anos da Chá de Flores

O evento acontece neste sábado (16), a partir das 21h na casa Armazém Motorock, localizada na rua Dr. Aprígio, bairro de Aparecida 13/12/2017 às 15:08 - Atualizado em 13/12/2017 às 15:10
Show 1635163
A banda amazonense Zona Tribal (Foto:Divulgação)
acritica.com

A banda Zona Tribal será uma das atrações da festa de 20 anos de carreira da banda Chá de Flores. O evento acontecerá na casa Armazém Motorock, localizada na rua Dr. Aprígio, bairro de Aparecida, (ao lado da antiga Fábrica de Cerveja) neste sábado (16), a partir das 21h.

Os ingressos custam R$15, e estarão a venda na bilheteria do show. Com duas décadas de atuação, o Zona Tribal é formada por Jean Carlo na guitarra solo, Plínio Annunciato na guitarra base, Pedro Viana no baixo, Marcos Moura na bateria e Mencius Melo no vocal.

 A banda tem no currículo três álbuns gravados (Zona Tribal 2002/Extremo Norte 2006/Crônicas2012). Também possui três videoclipes na rede Youtube, são eles: “Guerrilha” de 2012, “Suicídio” de 2015 e “Crônicas do Dia a Dia” de 2017.

Para Plinio Annunciato, será um prazer tocar com a Chá de Flores. “A Chá... é uma banda veterana e cultuada na cena autoral de Manaus, são nossos companheiros de estrada e tem todo o nosso respeito”, destaca. “Será um prazer fazer esse show de abertura”, finalizou Plínio.

20 anos de estrada

Nascida nos efervescentes meados dos anos 1990, a Chá de Flores é uma banda respeitada pelos roqueiros da cidade. O vocalista Bosco Leão é quem assina quase todas as letras e músicas do grupo.

Além de vocalista e letrista da banda, Bosco Leão é também cineasta. É dele o cultuado documentário “O Rock Que O Brasil Não Viu” de 2010. A película com mais de uma hora de duração resgata bandas, histórias e eventos, do período mais criativo do rock autoral baré.

O filme ganhou o prêmio ‘Amazonas Film Festival’ no mesmo ano, na categoria documentário e já foi exibido a nível nacional pelo Canal Brasil. O “Rock Que o Brasil Não Viu” é considerado o documentário musical mais visto no norte do Brasil e um marco da cinematografia amazonense. Com a banda Bosco Leão assinou os álbuns: “Chá de Flores” de 2003, “O Filme e o Vinil” de 2006, “Com a Língua Envenenada Entre Seus de Dentes” de 2014. Atualmente o inquieto vocalista finaliza seu mais novo projeto que é o livro “Rock Baré – Memórias de Um Roqueiro na Selva”, com previsão de lançamento para 2018.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade