Quarta-feira, 22 de Maio de 2019
MELHORIAS

Acordar de madrugada para armazenar água já é passado para moradores de loteamento

Instalações e ajustes no sistema de distribuição levaram tranquilidade aos moradores do Jardim São Luiz, na Col. Terra Nova, Zona Norte. Antes, eles tinham que encher tanques de madrugada ou carregar baldes água de poço artesiano



_GUA_EM_CASA_D7EDDA3E-D662-4513-A84B-97FE495C8C08.jpg
A dona de casa Iara Tavares foi uma das beneficiadas com as melhorias na rede. Fotos: Euzivaldo Queiroz
22/03/2019 às 11:51

No loteamento Jardim São Luis, no bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte da cidade, a água tratada é algo novo. As instalações e ajustes feitos no sistema de distribuição levaram tranquilidade aos moradores do local. Antes, muitos tinham que carregar baldes com água que pegavam de um poço artesiano nas proximidades ou acordar durante a madrugada para encher os tanques e reservatórios. 

simples lavagem de roupa, antes feita apenas no tanque após carregar recipientes com água ou coletar o pouco que saía das torneiras, hoje é algo primordial e de muita relevância para a dona de casa Iara Tavares, de  39 anos.


Iara conta que antes tudo era complicado, ainda mais ela com filha pequena, de um ano e seis meses. Ela mora no local há quatro anos e afirma que as mudanças, vindas através da Águas de Manaus otimizaram seu  tempo em atividades que,  para muitos, são consideradas  normais e rotineiras.  


“Como só chegava de madrugada a gente nem acreditava que ia melhorar. Hoje melhorou  muito. Temos água todos os dias dia e chega mais cedo. Assim posso até lavar a roupa na máquina. E com criança o tempo tem que ser amigo. Eu até parei de trabalhar para cuidar dela e tendo água dentro de casa, saindo da torneira todo dia, fica bem mais fácil. Nem se compara com que o que era antes e sou muito grata”, disse Iara.  
noites mal dormidas  
A casa do vigilante Ronilson Viana, 38 anos, fica próximo à casa de Iara. Ele mora há sete anos no bairro com a esposa e os dois filhos pequenos. Antes tinha que ficar a madrugada inteira aguardando a água chegar para encher a caixa, para que a esposa pudesse fazer os afazeres domésticos e a comida enquanto ele trabalhava. A situação, segundo ele, era complicada e comprometia até a sua saúde.

“A gente esperava de madrugada ou pegava água das dependências de um projeto educacional aqui perto. Era complicado, pois além da dificuldade para carregar, a gente perdia tempo acordado e passava noites dormindo mal.  Agora, depois que ampliaram a rede e fizeram as melhorias, a gente tem água limpa e potável direto na torneira. Isso é bem melhor, deixa  gente mais tranquilo, mais feliz em poder ter algo saudável, tratado sem ter que acordar na madrugada para esperar encher os baldes”, conta Ronilson.  
benefícios


A esposa dele, a dona de casa Leslie Rodrigues, 38, diz que além do sono interrompido, eles lidavam com os riscos relacionados a falta de segurança. “Na madrugada a gente tinha que sair de dentro de casa para pegar a água e coletar o pouco que caía nas torneiras. Era complicado, pois não sabíamos se tinha alguém na rua ou até mesmo dentro do quintal. Hoje vivemos outra vida, mais calma, podendo ter água dentro de casa. Na tranquilidade”.

Água ao alcance de todos 

Em geral, os moradores de 282 residências do bairro Colônia Terra Nova, na Zona Norte, foram beneficiados pelas novas ligações. Além da comunidade Jardim São Luís, as famílias da comunidade Santa Marta também receberam as melhorias feitas desde novembro do ano passado.
 
Hoje os moradores dessas áreas são abastecidos pelo reservatório do Terra Nova 3 e por um poço profundo, sistema misto que também foi reforçado para garantir que a água chegue de maneira ininterrupta aos locais. 

perspectiva
Para 2019, cerca de 18 mil metros de novas redes serão construídos em regiões que ainda não são atendidas pela concessionária, fazendo com que a água tratada chegue até estes locais. Outros 19 mil metros de tubulações já existentes serão substituídos. A concessionária também projeta trocar  hidrômetros que já estejam com a vida útil expirada pela cidade. 

“Estamos investindo também em novas adutoras, para melhorar a condição do abastecimento, substituir redes que são antigas. Estamos investindo em reservatórios para melhorar a capacidade de reserva de água, para que possamos fazer uma manutenção e continuar o abastecimento. No caso de uma interrupção de energia elétrica, ainda teremos água nas casas dessas pessoas”, explicou o diretor presidente da empresa, Renato Medicis.  

Além das novas redes a empresa está duplicando algumas adutoras para aumentar a capacidade do transporte de água até os reservatórios de distribuição. Um exemplo é o  trecho de aproximadamente dois quilômetros entre a Ponta do Ismael e o centro de reservação do Alvorada, que  começou em dezembro. 
Nesse ponto a capacidade de transporte de água aumentará em 22%..  Assim, no caso do fornecimento ser interrompido de forma emergencial, haverá menor possibilidade de o reservatório secar e a população ficar desabastecida.

 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.