Publicidade
Especial
Festa que encanta

Beleza do Festival de Parintins encanta presidente de escola de samba paulista

Presidente da escola bicampeã do Carnaval Paulista também foi conferir a criatividade do artista parintinense que já é exportada para o carnaval carioca e paulista 25/06/2013 às 12:15
Show 1
Solange Cruz aproveitou a estadia na cidade para conhecer de perto a criatividade do artesão parintinense
Evelyn Souza Parintins

Encantada com a receptividade dos parintinenses, a presidente do Grêmio Recreativo Cultural  Escola de Samba Mocidade Alegre, bicampeã do Carnaval de São Paulo, Solange Cruz, visita   Parintins pela primeira vez. Ela destaca que a beleza da cidade é algo fora de série e que aproveitou para conhecer a tradição dos bumbás.

Solange conta que já conhece o trabalho dos artesãos da Ilha e que parte da mão de obra usada pela escola de samba durante a apresentação no Carnaval de São Paulo é parintinense.“Com o falecimento da minha irmã que era a presidente, eu assumi a escola de samba que passou de pai para filho. Naquela época, a minha família já trabalhava com os artistas de Parintins. Eu apenas dei sequência ao trabalho e aumentei a equipe. Comecei a levar muita gente daqui pra lá”, disse.

A carnavalesca ressalta que parte da confecção das fantasias, alegorias e esculturas da escola é feita por artistas parintinenses. Segundo ela, só no ano passado mais de 40 pessoas foram levadas de Parintins para trabalhar pela Mocidade em São Paulo.

Encantamento

Solange desembarcou na Ilha Tupinambarana na  quinta-feira (20) e diz que antes mesmo de voltar para São Paulo já está com saudade de tudo. Está ansiosa para assistir o espetáculo e para ela, independente de quem cria ou de quem dá as ordens, todos que estão trabalhando nessa empreitada são verdadeiros artistas.

“Quando o médico bate no bumbum da criança aqui ela já sai pintando, desenhando, criando. É incrível ver como as pessoas são mobilizadas para trabalhar nesse festival e além disso, a capacidade de cada um”.

Outra coisa que chamou a atenção da paulista foi o envolvimento das pessoas com os bois, a forma como as pessoas vivem e brincam de boi bumbá. “Eles vestem a camisa mesmo. Você vê que é uma coisa do coração em prol do seu boi, em prol da sua região”, contou.

A presidente faz palestras motivacionais sobre a história do Carnaval em vários Estados e sua vinda a Parintins era uma das coisas que faltava para completar o currículo. “Sempre ouvi falar do festival. Já assisti algumas apresentações pela televisão e nunca tinha tido a oportunidade de vir, mas agora estou coroando e fechando tudo isso”, disse .

Solange ainda não decidiu para que boi vai torcer. Quer, primeiro,  assistir às apresentações de Caprichoso e Garantido.

Publicidade
Publicidade