Publicidade
Especial
Seu Benedito centenário

Testemunha do centenário dos bois de Parintins

Seu Benedito viu o Festival Folclórico de Parintins nascer 30/06/2013 às 12:35
Show 1
Benedito participa de atividades em um grupo de idosos
Evelyn Souza Parintins

A história do centenário de Garantido e Caprichoso se confunde com a história de vida de um senhor simples e que em 2013 também completou 100 anos de vida no dia 10 de maio. Benedito Trindade da Silva nasceu e se criou em Parintins e também comemora o centenário.

Filho de um casal de piauienses, Seu Benedito conta que não teve a oportunidade de conhecer os pais e que seu sobrenome vem dos padrinhos. Quando questionado sobre sua preferência por algum boi bumbá, ele diz que apesar de ter sido amigo de Roque Cid (fundador do boi Caprichoso) ele torce pelo Boi Garantido.

Todos na família são torcedores do Caprichoso, apenas um bisneto de Benedito, que tem sete anos de idade, torce para o boi vermelho.

Seu Benedito lembra que brincava de boi-bumbá quando era mais novo. Ele relata que naquela época não se tinha muita coisa a fazer e ele também gostava de entoar todas. “Eu gostava muito de cantar. Fiz algumas músicas mas não as tenho mais. Podia ter guardado”, disse ele.

O aposentado relatou que levou a festa do boi-bumbá para algumas comunidades do interior do Município de Parintins, como a comunidade Mocambo do Mamuru.

Benedito ressaltou que fazer parte da história do centenário dos bois é bom, pois antes não se falava nisso. “Quando era menino já ouvia meu avô falar sobre o futuro, o centenário, e hoje eu tô aqui”.

Saúde

Com a idade avançada, ele não tem a visão em um dos olhos e já fez cirurgia de próstata, mas participa de atividades em um centro de idosos e diz que gosta muito de dançar. “As colegas são muito alegres, a gente dança, se abraça. É tudo muito legal. A dança que mais gosto é o bolero”, afirma.

Viva Seu Benedito!

Publicidade
Publicidade