Publicidade
Carnaval
Especiais

A Grande Família promete levar para o desfile um alerta por mais tolerância nas ruas

Criada há 30 anos por Jorge Barroso, o Jorginho, a escola de samba tem como símbolo o galo. Isso porque, na visão do fundador, a agremiação possui, em sua essência, a força para brigar pelos títulos, que até hoje totalizam seis 03/02/2016 às 18:19
Show 1
Os ensaios da ‘gigante da Zona Leste’, como é conhecida a escola de samba ‘A Grande Família’, mobilizam multidões, que invadem e animam as ruas do bairro
oswaldo neto Manaus (AM)

CONFIRA A GALERIA DE IMAGENS

O ensaio da Escola de Samba A Grande Família, em plena avenida Grande Circular, dá uma dica do enredo que a escola vai abordar em 2016. Com a garra da Zona Leste, a vermelho e branco do São José levará para o Sambódromo um debate sobre a paz no trânsito, tema que foi abordado há dez anos e, mesmo no escuro - houve uma interrupção no fornecimento de energia do sambódromo durante o desfile -, consagrou a agremiação como campeã do Carnaval de Manaus de 2006.

Muita coisa mudou no trânsito desde então, e não foi para melhor. O Brasil atingiu a vergonhosa marca de quinto país com maior número de mortes no trânsito.

Também por conta disso, essa história será contada novamente pela “A Grande Família” com o intuito de mudar esse roteiro e, claro, levar para a gigante da Zona Leste o título de campeã.

Se há uma década o enredo focava nas alegorias para contar a história do trânsito, a inspiração, hoje, é o perigo causado pela imprudência e pela falta de educação e respeito no trânsito. E, este ano, a escola promete levar para a avenida uma homenagem ao samba-enredo de 2006.

Os famosos versos “Paz no trânsito / Respeite a sinalização / Valorize a vida / Não tem nada a ver bebida e direção” criados por Kleber Paiva, Marquinho Negritude e Marquinho Dutam para o enredo daquele ano, e que ecoaram no sambódromo, no ritmo da bateria, durante os 40 minutos que a escola desfilou no escuro, serão revividos na avenida, promete o carnavalesco da agremiação, Jorge Granjeiro. “Espero que dessa vez não seja no escuro”, brincou.

O enredo, segundo ele, foi escolhido pelo fato da escola ter um “débito” com a comunidade. Ele explica que A Grande Família é pioneira em Manaus na ideia de reinventar um desfile a partir de um enredo antigo. “Apesar de a gente querer fazer novamente (o enredo), o trânsito é uma questão atual. O Brasil está no topo de mortes. É uma chamada de atenção mesmo, onde vamos tentar ser bem didáticos na avenida”.

Responsabilidade

Naquela época, a carnavalesca da agremiação era Islene Botelho. Hoje, a visão criativa de A Grande Família é comandada por Jorge Granjeiro, carnavalesco da escola desde 2009.

Segundo ele, a maior dificuldade na execução da ideia tem relação com o valor que ela possui para a comunidade. “É uma responsabilidade porque o enredo de 2006, que tratava sobre trânsito e agora queremos reviver, foi campeão. Imagina a responsabilidade que eu estou nas mãos de reeditar um trabalho e fazer com que seja campeão de novo”, refletiu ele.

Paz no escuro

Há dez anos A Grande Família entrou no sambódromo de Manaus disposta a levar o título. Ela levantou o troféu, mas não como a diretoria, brincantes e arquibancada imaginavam.

Devido a um curto circuito, provocado pelo contato de um carro alegórico com fios de alta tensão (que provocou a morte do diretor de harmonia da Vitória Régia, José Roberto Matos) o sambódromo ficou sem energia e grande parte da apresentação da vermelho e branco foi às escuras. Por incrível que pareça, o obstáculo não impediu que a agremiação brilhasse na avenida e conquistasse o título de campeã do Carnaval daquele ano.

Galo de briga

Criada há 30 anos por Jorge Barroso, o Jorginho, a escola de samba tem como símbolo o galo. Isso porque, na visão do fundador, a agremiação possui, em sua essência, a força para brigar pelos títulos, que até hoje totalizam seis.

E esse é o espírito tanto no barracão quanto na quadra da escola, que se prepara para seu 22º ano desfilando no Grupo Especial de Manaus. A cada ensaio, os integrantes da escola e a comunidade se unem e fazem das ruas do São José um “mar” vermelho e branco.

Afinando os últimos detalhes para o desfile de sábado, A Grande Família promete “parar o trânsito” dentro do sambódromo. “Estamos batalhando para fazer um Carnaval bem bonito. É impressionante porque a comunidade se envolve mesmo. Tendo material, todos abraçam e pronto, vão lá e fazem mesmo. Não tem conversa, não”, disse Granjeiro.

Ficha técnica:

A Grande Família

Fundação: 19.03.1986

Enredo: Paz no trânsito 

Carnavalesco: Jorge Granjeiro e Marcelo Dias

Alas: 20

Componentes: 3.600

Publicidade
Publicidade