Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Especiais

A importância do livro e do conhecimento é exaltada no desfile da G.R.E.S. Reino Unido da Liberdade

No desfile, os destaques foram agraciados por elementos da leitura universal importantes, como a bíblia, além de prestar homenagem a grandes personalidades universais e amazônidas que incentivaram a leitura



1.jpg Mestre Sala e Porta Bandeira do Reino Unido da Liberdade
12/02/2013 às 10:33

A origem histórica e a importância do livro, mesclados ao seu poder de fazer viajar sem sair do lugar foram ressaltadas no enredo do Grêmio Recreativo Reino Unido da Liberdade, que entrou na avenida do Sambódromo às 1h20, com o tema ‘O Livro: Porque no morro o samba é lê-ler’, sob as cores verde, branco e dourado.

No desfile, os destaques foram agraciados por elementos da leitura universal importantes, como a bíblia, além de prestar homenagem à grandes personalidades universais e amazônidas que incentivaram a leitura, e os projetos da própria agremiação, que desenvolvem a literatura em algumas comunidades da capital amazonense.

A escola de samba, que busca o tricampeonato em 2013, integra o bairro Morro da Liberdade e percorreu a avenida sob os passos de 4 mil componentes, 5 alegorias e 28 alas. O desfile fez também um balanço entre a história do livro, desde os tijolos dos sumérios, as tábuas romanas, passando pelo papiro egípcio e os manuscritos em pergaminho, até as influências da tecnologia como geradoras de informação e conhecimento na atualidade.

O carro abre-alas 'O Templo do Conhecimento' trouxe como um dos destaques a Miss Amazonas 2013, Tereza Azedo, e a Miss Terra Amazonas 2013, Janaína Figueiredo. A bateria da escola prestou uma homenagem à Academia Amazonense de Letras.

O segundo carro alegórico da escola trouxe uma réplica gigante da Bíblia de Gutemberg, um dos livros mais importantes do mundo, estabelecendo uma relação entre os grandes estudiosos universais, como Platão, Aristóteles e Sócrates. A terceira alegoria fez referência à obra 'O Homem Vitruviano', de Leonardo Da Vinci, que representa a aspiração por conhecimento.

Representações de obras de escritores e poetas da terra também foram lembradas em algumas alas. Márcio Souza teve a peça 'A Paixão de Ajuricaba' encenada na ala homônima, em meio à passarela do samba. A história aborda, com linguagem poética, a morte como a única opção de um índio manaós, para evitar que seja escravizado pelos portugueses. O conto infantil 'Urubu Albino' de Zemaria Pinto, cujo tema fala sobre o respeito às diversidades - sejam elas humanas ou animais - também ganhou uma ala para manifestar-se em meio aos brincantes. 

O último carro alegórico da Reino Unido enfrentou dificuldades no desfile, e a agremiação desfilou sem um dos seus destaques. Ainda assim, o desfile transcorreu normalmente.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.