Publicidade
Carnaval
SEGUNDA ESCOLA

Andanças de Cigano homenageia a cachaça debaixo de chuva no Sambódromo

Escola foi a segunda a entrar na avenida e conta a história de uma das bebidas alcoólicas favoritas do brasileiro 10/02/2018 às 21:37 - Atualizado em 11/02/2018 às 01:00
Juan Gabriel Manaus

Segunda escola a se apresentar esta noite, a Andanças de Cigano deu a largada às 21h15 para o desfile que este ano trouxe como tema “Em minhas andanças encontrei a cachaça da minha vida”. Com o enredo, a escola homenageou a bebida tão querida pelos brasileiros.

Dentro do tema, a agremiação aproveitou para abordar a prevenção no trânsito, o ‘se beber não dirija’ e falar da história da caipirinha, bebida genuinamente brasileira. 

A escola foi a primeira a sofrer com a chuva, que começou a castigar logo nos primeiros minutos da apresentação. A festa da escola commeçou com o carro “Tripé - Alambique”, seguido da ala das baianas que cantam a plenos pulmões versos como  “Sou a cachaça, quanto mais o tempo passa mais gostosa vou ficar”.

“Com essa alegoria, buscamos representar a chegada da cachaça por aqui” diz o presidente da escola, Vilson Benayon, que completa “Estamos com a melhor expectativa possivel para esse carnaval”. Ao final do desfile, ele também avaliou positivamente a apresentação. 

Nem a chuva que insistia em cair na avenida apagava o brilho dos fogos de artifício, que anunciavam a chegada do “Desembarque das barcas”, segunda alegoria da agremiação. Ela representava a barca que trouxe a cachaça para o país.

Desfilando de patins, a ala “Exército de Napoleão” vem para a avenida representando os colonizadores da cachaça. Um dos brincantes é o chefe de manutenção Correa Ramos diz que a dificuldade existe, mas nada que tire a euforia. “Ta difícil, mas a empolgação é maior que tudo”, revela

O relógio se aproximava dos 30 minutos quando o carro “O Engenho” entrou na avenida representando os escravos que trabalhavam na produção da cachaça.

Avaliação

Com o tempo total de 1h05, a Andanças de Cigano encerra sua participação no grupo de acesso do carnaval amazonense em 2018. “Tecnicamente foi maravilhoso. Botamos uma piscina na escola ensaiamos pra descer até nadando. Superou as expectativas” disse o presidente Vilson Benayon.

LEIA MAIS

Sem Compromisso dá início ao Carnaval 2018 contando história de baiana

Aparecida reencena enredo histórico para 'relembrar antepassados'

Grande Família celebra patrimônio histórico e cultural da Colômbia na avenida

Publicidade
Publicidade