Publicidade
Carnaval
Especiais

Aparecida e Reino Unido empatam e são as campeãs do Grupo Especial no Carnaval 2016

As duas escolas empataram na primeira posição durante a apuração oficial com 179,8 pontos e dividem o título de campeãs. Também houve empate na segunda posição: Unidos da Alvorada e Grande Família 179,1 empataram em segundo lugar. Primos da Ilha figura em último e cai para o Grupo de Acesso A 08/02/2016 às 13:32
Show 1
Presidentes das duas escolas campeãs com o troféu do Grupo Especial do Carnaval 2016
isabelle valois Manaus (AM)

IMAGENS DA APARECIDA / IMAGENS DA REINO UNIDO

Após as escolas de samba campeãs dos Grupos de Acesso A, B e C terem sido definidas, durante apuração do Carnaval 2016 de Manaus, que aconteceu na manhã desta segunda-feira (8) no Sambódromo, foi a vez da contagem de pontos das agremiações que compõem em Grupo Especial, o principal. Apesar da Reino Unido da Liberdade ter saído na frente na contagem, ela ficou a maior parte da apuração empatada com a Mocidade Independente da Aparecida. O tensão seguiu até a leitura das últimas notas, que culminou na vitória das duas escolas, que empataram em primeiro lugar com 179,8 pontos.

O segundo lugar também foi decidido no empate: a Grande Família e Unidos da Alvorada conquistaram 179,1 cada. A terceira posição ficou a Vitória Régia, do bairro Praça 14, com 178,3 pontos, seguida pela Andanças de Cigano e Sem Compromisso. Primos da Ilha figura em último lugar e irá compor o Grupo de Acesso A em 2017. As festas das vitórias, então, acontecem em quatro quadras diferentes!

Os desfiles campeões

Homenageando a escola de samba carioca Portela, a Mocidade Independente de Aparecida conquista seu tetracampeonato - o 22º título da escola do bairro Aparecida - após desfile repleto de muita tecnologia e alegorias grandiosas, e se torna a escola de samba mais vezes premiadas no Brasil todo (em segundo lugar fica a própria Portela, com 21 títulos, mas pode empatar com a Aparecida caso ganhe o carnaval deste ano no Rio de Janeiro).

Para o presidente da Aparecida, Luiz Pacheco, essa vitória não é só das escolas de samba, mas do carnaval e do povo de Manaus. "Não existe emoção maior do que poder trazer esse título para Manaus. Mostramos que somos capaz de fazer um bom trabalho principalmente neste período de crise, pois conseguimos mostrar o nosso melhor e estamos felizes com a sensação  de de dever cumprido", completou.

A escola levantou a arquibancada com seus 3.500 componentes na avenida. Composta por 15 bailarinos, a comissão de frente trouxe pra a avenida o símbolo da Portela, a águia. Na coreografia, o papagaio - símbolo da Aparecida - encontra a águia da escola carioca. Com um módulo, a escola ainda instalou um telão de LED e uma águia que levantou um dos bailarinos do chão. No carro abre alas, a escola contou um pouco sobre a origem da Portela trazendo elementos relacionados à escravidão. A

Na segunda alegoria, a escola promoveu uma passagem de tempo da Portela, onde hoje ela se transforma num mega espetáculo, encontrando a Aparecida descrito no enredo "A Soberana encontra a Majestade". A alegoria, também acoplada, fechou o desfile da verde e branco no sambódromo.


Mocidade Independente de Aparecida reverenciou a maior campeã do Carnaval Carioca, a Portela (Foto: Aguilar Abecassis)

Já a Reino Unido da Liberdade, escola do bairro Morro da Liberdade que foi a grande campeã do estandarte do povo deste ano, tradicional premiação concedida pela Rede Calderaro de Comunicação (RCC) aos melhores do carnaval em diversas categorias e que antecede o resultado oficial dos desfiles, também figurou em primeiro lugar na premiação oficial. Este representa o 10º título da escola no geral.

Para o presidente da Reino Unido, Jairo Beira-Mar, o título estava engasgado desde 2012, quando foi a última vez q a escola foi campeã. "Esse título era muito esperado por nossa comunidade. Estamos na batalha desde 2012, até porque em 2014 todas as escolas foram campeãs. Sem dúvida este título foi o reconhecimento do nosso trabalho", reforçou.

A agremiação conquistou o estandarte neste último domingo (7) pela execução do enredo ‘Na arte de se comunicar, vem meu Reino cantar’, que falou das formas que o homem encontrou de se comunicar no decorrer da sua existência, dos primórdios até os tempos digitais. A escola levou para a avenida 4,5 mil componentes, divididos em 33 alas.

Dentro de uma pedra que relembra o tempos da caverna, sairam os primeiros homens que se comunicavam com os desenhos nas paredesl. O carro em formato de pedra teve alguns problemas, após a entrada. Uma das rodas quebrou, mas nem por isso a escola deixou de apresentar a ala. Vale lembrar que a Reino Unido fez uma parceria com a Secretaria de Estado com Direitos das Pessoas com Deficiência do Amazonas e, juntas, levaram para avenida aproximadamente 150 pessoas com deficiência para a avenida.

O primeiro carro da escola chamado Sapiência deixou o sambódromo cheio de brilho. Na cabeça de um humano haviam várias pessoas que formavam a cabeça e dela saiam papéis luminosos. O segundo carro da Reino foi Comunicação do Futuro. A escola trouxe uns robôs em cima do Smart Balance Manaus, controlado por um smartphone. Os robôs puxavam o carro do futuro. Além da novidade dos robôs, o carro tinha um telão que apresentava a imagem de um smartphone com momentos da Reino Unido deste ano.


Reino Unido entra na avenida com o enredo 'Na arte de se comunicar, vem meu Reino cantar'  (Foto: Euzivaldo Queiroz)

Apuração

Logo de início, duas escolas foram punidas com perdas de pontos pela organização dos desfiles. A Primos da Ilha perdeu 3 décimos e a Sem Compromisso ficou sem 9 décimos, ambas pelo fato de que apresentaram alas sem o número mínimo de componentes (50 pessoas). A Primos da Ilha apresentou um ala com falha, enquanto a Sem Compromisso teve 3 alas com poucas pessoas. 

Nenhuma escola de samba recebeu penalidade na cronometragem. Conforme os dados oficiais, a Primos da Ilha se apresentou em 61 minutos, Sem Compromisso se apresentou em 66 minutos, Unidos do Alvorada em 68 minutos, Reino Unidos em 70 minutos - o máximo permitido. A escola de samba Aparecida desfilou em 69 minutos, Grande Família em 61 minutos, Vitória Regia apresentou seu tema em 69 minutos e Andanças de Ciganos fechou o desfile com 65 minutos.

Publicidade
Publicidade