Publicidade
Carnaval
CARNAVAL

Aparecida promete uma viagem no tempo com reedição do enredo de 1988

'Sinto um aroma no ar', um dos sambas mais bonitos da história do carnaval de Manaus e da escola voltará a ser cantado no sambódromo 09/07/2017 às 15:12
Show show e6874795 adb8 40ac 8a00 19a243fcee5c
Mocidade Independente faz homenagem aos 300 anos de Aparecida no Carnaval deste ano (Foto: Aguilar Abecassis/Arquivo AC)
acritica.com

Poder voltar no tempo 30 anos atrás ainda não é possível, mas o Grêmio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida promete fazer com que as pessoas tenham este sentimento, o de ter voltado no tempo em três décadas, durante o desfile que a escola prepara, desde março deste ano, para Carnaval que vem. A agremiação levará para o Sambódromo, em fevereiro de 2018, a reedição do desfile que ela fez em 1988, quando o carnaval ainda acontecia na Avenida Djalma Batista.

O título do enredo? O título do enredo era nada mais nada menos que “Maués – Origem Divina, Destino Humano”, Para este carnaval de agora, a escola acrescentara mais no subtítulo do tema ““Maués – Origem Divina, Destino Humano - Trinta anos Depois”. O carnaval de 1988, deu à Aparecida um dos sambas mais bonitos e antológicos, da história da escola e mesmo do Carnaval de Manaus, aquele que começa assim, “Sinto um aroma no ar...” e que a agremiação canta, todo ano, com  lágrimas nos olhos dos seus componentes, na cabeceira da pista antes de iniciar seu desfile.

 A escola de samba de 37 anos de existência, na verdade, de vida, e 22 vezes campeã do Carnaval de Manaus, promete essa viagem no tempo, mas Saulo Borges, que é o presidente da agremiação e, ainda, um dos carnavalescos da escola, faz a ressalva de que o desfile vai além da releitura do carnaval de 88, com toques de atualidade e terá, principalmente, uma grande homenagem, tanto ao povo de Maués, descendente de saterês mawés, uma das etnias indígenas mais fortes e fantásticas da região amazônica, e, à própria cidade e deve ser uma ode ao desfile de 88 e a todos que elaboraram e fizeram aquele espetáculo, de quando a Aparecida tinha apenas oito anos de idade e seis campeonatos.

 “Temos tudo para fazer, mais uma vez, um grande desfile, como sempre fazemos, sem falsa modéstia. Sabe aquela névoa que traz à mente da gente uma bela e doce lembrança, gostosa de ser sentida? Pois é... É mais ou menos por aí que será nosso desfile”, afirma Borges, que diz ainda que a escola pretende fazer um desfile técnico, perfeito, mas sem esquecer a emoção. “Vamos voar no tempo com o nosso papagaio, no entanto, sem tirar os pés do chão do sambódromo. Acredito que a aposta é justa, bonita, boa, e que convém com o momento que a escola vive, pois é uma ode a um desfile histórico da Aparecida e do Carnaval de Manaus. Vamos mexer com os brios do nosso povo, da nossa gente”, disse o presidente-carnavalesco.

 Saulo Borges conta que a repercussão do tema de 2018 tem sido muito boa, que a escola tem recebido mensagens de uma grande quantidade de pessoas desde que lançou, nas redes sociais, a logomarca do enredo, na quinta-feira, dia 7 de julho. “A quantidade de pessoas que estiveram ali na Djalma Batista, naquele ano, ou desfilando, ou assistindo lá mesmo ou pela TV, e que entrou em contato com a gente, parabenizando pela escolha, dizendo que quer desfilar, é grande. As declarações das pessoas, que se manifestam por redes sociais, que nem viram aquele desfile, apenas pela força do samba, que também se declaram entusiasmadas, é também muito grande. Temos certeza que fizemos a escolha certa”, finalizou.

Agosto é escolhido para lançamento

O presidente Saulo Borges diz que o lançamento do enredo para o Carnaval de 2018, com atrações locais e de fora, está sendo planejada, nos mínimos detalhes. Ele lembra que o forte das festas de lançamento da Aparecida é a encenação que a escola faz em cima do enredo, movendo todos os seus setores, da Bateria às Baianas, as crianças, a comissão de frente e os casais de mestre-sala e porta-bandeira e os intérpretes e músicos. “Vamos ter surpresas na apresentação que estamos elaborando. Quem for ao evento vai se emocionar. Será imperdível. Somos do carnaval, e vamos valorizar o carnaval. Assim como vamos valorizar o de fora e o da casa”, afirma o presidente, como quem sabe que a festa será um sucesso.

A data prevista para o lançamento do enredo da Aparecida é 26 de agosto, um sábado, com a tradicional feijoada da escola, atrações locais, de fora e o show da Aparecida, com a encenação famosa que tanto se fala no carnaval de Manaus. “Assim que fecharmos com a atração, daremos publicidade”, afirma Saulo Borges. “Vai ser bonito, pois o tema é forte e merece, assim como o do ano passado, em que falamos de Nossa Senhora Aparecida, uma festa organizada, mas com emoção”.                       

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade