Publicidade
Carnaval
Carnaval 2017

Aparecida retrata 300 anos da aparição de Nossa Senhora nas águas do rio Paraíba

Verde e branca conta o enredo “Gratia plena, Aparecida! 300 Anos no Coração do Brasil” em tema religioso que teve até a autorização da Arquidiocese para ser retratado 02/02/2017 às 11:41 - Atualizado em 02/02/2017 às 11:51
Show pareca20
Detalhe do desfile do ano passado da Aparecida, que este ano homenageia a padroeira do Brasil / Fotos: Euzivaldo Queiroz e Evandro Seixas
Paulo André Nunes Manaus (AM)

O sincretismo religioso sempre esteve presente, desde a fundação, na Mocidade Independente de Aparecida. O próprio fato do bairro se chamar Aparecida e ter a igreja dedicada à padroeira já explica boa parte da importância dessa veneração. Dessa forma, não é novidade que o enredo desse ano seja justamente sobre a querida santa. A escola vai falar dos 300 anos da aparição da imagem milagrosa de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul, no interior paulista, em 1717, com o enredo “Gratia plena, Aparecida! 300 Anos no Coração do Brasil”.

O tema da Padroeira do Brasil foi guardado a sete chaves, com carinho, para ser defendido esse ano, que marca justamente os três séculos da aparição da Santa, confirma Saulo Borges, presidente da agremiação. “Esse enredo era uma coisa que já vínhamos alimentando há algum tempo. E há três anos ficamos sabendo que em 2017 se completariam 300 anos da imagem de Nossa Senhora da Conceição, até ali, havia sido encontrada no rio Paraíba do Sul, interior pauista. E desde lá viemos quase que numa contagem regressiva de muita ansiedade até chegar nesse ano”, comentou ele, também carnavalesco da escola de samba e jornalista.  

A escola vai firme para a disputa de mais um campeonato - ano passado, homenageando a carioca Portela, a Mocidade conquistou seu tetracampeonato - o 22º título da escola do bairro da Zona Sul - dividindo o troféu com a Reino Unido (ambas empataram em 179,8 pontos).

Em busca do pentacampeonato, a agremiação vai contar a história da aparição divina e do qual, após o encontro milagroso, sucederam muitos fenômenos atribuídos à Nossa Senhora Aparecida. Até as majestades se curvaram à espiritualidade da santa, como a Princesa Isabel que, em agradecimento, doou à imagem o manto que carrega até hoje. 

“Vamos explicar a história desde o aparecimento da imagem até o momento em que a santa é consagrada Rainha do Brasil. Grande parte dos brasileiros católicos é devoto de Nossa Senhora. A gente vem contando essa história toda, os percalços e problemas que aconteceram e todas as glórias que a santa enfrentou até se tornar a padroeira e a única rainha coroada do País”, contou o dirigente, considerado um dos mais fervorosos torcedores da escola: ano passado, em veneração á santa, ele desfilou com a imagem de Nossa Senhora Aparecida nos braços.

Em tempos de crise é preciso ter fé no trabalho. A temporada demanda um investimento variável entre R$ 700 mil a R$ 800 mil da agremiação, informou o também carnavalesco Fabrício Nascimento, que atua em dueto afinado com Saulo Borges. “Vamos com 3.000 componentes em 36 alas e três carros alegóricos”, informou Nascimento.

Em busca da afinação perfeita entre todos os setores, a escola de samba têm feito, desde o ano passado, ensaios de finais de semana pelas ruas do bairro, em sábados alternados, aproveitando para ajustar o ritmo da bateria de 250 ritmistas, por exemplo. Essas atividades se intensificam com a chegada do desfile do dia 25 no Sambódromo, onde a escola será a quinta a desfilar. Já os ensaios de setores importantes, como a coreografia da comissão de frente, são tratados com o máximo de segredo, pois são elementos de impacto na avenida. A escola trabalha para impactar. E sua torcida, acostumada a títulos, pedindo as bênçãos da santa, não espera nada além da glória!

Autorização veio da Arquidiocese

A diretoria da   Mocidade Independente de Aparecida pediu autorização da Arquidiocese Metropolitana de Manaus, na pessoa do arcebispo Dom Sérgio Castriani,para homenagear Nossa Senhora Aparecida no Carnaval. O pedido foi feito ano passado, e com aval positivo do bispo, informou o presidente Saulo Borges. 
“Nós enviamos um docdumento para a Arquidiocese pedindo licença para fazermos um enredo sobre Nossa Senhora Aparecida. E o arcebispo Dom Sérgio retornou com o documento dando autorização”, relembra o carnavalesco.

Frase

"Vamos explicar a história desde o aparecimento da imagem até o momento em que a santa é consagrada Rainha do Brasil. Grande parte dos brasileiros católicos é devoto de Nossa Senhora”.

Saulo Borges, presidente da Mocidade Independente de Aparecida

Em Números

3.000

É o número médio de brincantes que a escola de samba de Aparecida vai desfilar este ano Sambódromo, no próximo dia 25

 

Publicidade
Publicidade