Publicidade
Carnaval
Especiais

Atleta destaque da categoria Peladinho é selecionado para fazer teste em time na Espanha

Morador do São José 1, Zona Leste, Iverton não esconde a ansiedade de experimentar novos desafios e aproveita que a Escolinha Sampaio Correa está classificada para a fase do perde-sai para manter a forma física em dia e aprimorar a técnica 13/11/2015 às 09:24
Show 1
Iverton faz escala no Sampaio Corrêa antes de viajar para a Espanha
EQUIPE PELADÃO 2015 ---

De malas prontas para fazer testes em clubes da Espanha como Real Celta de Vigo, La Coruña, ou outros, o jovem Iverton Passos, 14, conta os minutos para a o tão sonhado objetivo que é jogar em algum clube europeu. Mas antes que isso tudo aconteça, o cabeça de área quer deixar sua marca no maior campeonato de peladas do mundo, o Peladão Brahma 2015, na categoria Peladinho, pelo clube Escolinha Sampaio Correa, de onde faz parte há dois anos.

Morador do São José 1, Zona Leste, Iverton não esconde a ansiedade de experimentar novos desafios e aproveita que a Escolinha Sampaio Correa está classificada para a fase do perde-sai para manter a forma física em dia e aprimorar a técnica, com o auxílio do técnico Esquerdinha. “Para mim ele (técnico) é o principal na história porque se não fosse por ele, eu não treinava, pois me apóia e dá conselhos”, frisou o jogador ao lembrar que treina com o Esquerdinha desde quando tinha 9 anos, na época, na Escolinha do Flamengo.

O jovem craque foi selecionado durante uma peneira realizada pelo Real Manaus, quando veio à capital garimpar novos talentos um observador espanhol responsável por indicar os boleiros a alguns clubes espanhóis. O cabeça de área deve passar duas semanas na Espanha em março de 2016.

Iverton é uma das promessas, entre outros boleiros, da Escolinha Sampaio Correa e até o momento, no Peladinho, estão invictos, com uma vitória diante do Manaus Moderna e dois empates (Palas Atena e Unidos da Favela).

De acordo com o responsável pela franquia do time maranhense em Manaus, Marcelo Bindá, a Escolinha Sampaio Correa debuta no Peladinho com o objetivo de revelar novos talentos. O clube já participou de outros campeonatos, mas ainda não conquistou títulos. Para ele, esse período é o momento de capacitar os alunos-jogadores e os deixarem-nos prontos para grandes desafios.

“Em Manaus somos muito carentes de campeonatos Sub-14, Sub-15 e até Sub-16. Temos que colocar essa molecada para se movimentar, então resolvemos encarar o Peladinho e quem sabe revelar novos talentos para o time”, confessou Bindá, ao ressaltar que o time treina junto há quatro meses. Faz parte do elenco jogadores do Nova Floresta, Coroado e São José.

Gol em todos os jogos

Artilheiro do time com cinco gols, o atacante Ronald deixou sua marca em todos os jogos que participou do Peladinho e assim como Iverton começou a jogar futebol na Escolinha do Flamengo, onde chegou a ser campeão da Copa Amadeu Teixeira sob o comando do técnico Esquerdinha. Agora no Sampaio Corrêa, ele conta que foi inscrito pelo pai e espera fazer bonito vestindo a camisa vermelho, verde e amarelo.

Assim como dentro de campo, Ronald afirma que na sala de aula é craque nas notas. “Sou bom na escola e no futebol. No campeonato estou muito ansioso, mas isso é normal”, confessou o atleta que estuda na Escola Estadual Manoel Rodrigues, no Armando Mendes, Zona Leste. O elenco de boleiros selecionados para disputar o Peladinho foi escolhido por meio de uma peneira realizada pela Escolhinha Sampaio Corrêa, onde os melhores tecnicamente foram agraciados com uma vaga.

Mestre de esquerda

Mineiro de nascimento e amazonense por paixão, o ex-jogador profissional Arlicio Ribeiro, mas conhecido no mundo do futebol como “Esquerdinha”, é o técnico da Escolinha Sampaio Corrêa no Peladinho. Ele trabalhou por alguns anos na Escolinha do Flamengo antes de receber o convite para integrar a coordenação de esportes do Sampaio Corrêa. “Eu tinha simpatia pelo Sampaio desde a série C, então resolvi ir para a escolinha”, confessou.

Esquerdinha tem uma larga experiência no futebol, com passagens por clubes da Bahia e Espírito Santo, antes de vir pra Manaus, onde jogou pelo Sul América, Rio Negro, Nacional e encerrou a longa carreira aos 36 anos, no Cliper. 


Publicidade
Publicidade