Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
FESTA MOMESCA

Atraso na revista provoca longa fila na Banda da Boulevard 2018, dizem foliões

O centenário prédio da Faculdade de Direito da Ufam (FD), conhecido como “Velha Jaqueira”, foi tema do samba-enredo da Banda de Carnaval do Boulevard em 2018



FILA.JPG Fotos: Evandro Seixas
04/02/2018 às 20:10

Para chegar à Banda da Boulevard, durante a tarde deste domingo (4), milhares de foliões precisaram esperar em uma longa fila que se estendia desde a entrada do evento até a esquina com a avenida Constantino Nery, em frente ao Olímpico Clube, no bairro São Geraldo, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Segundo os participantes da festa, a fila se criou devido à demora no procedimento de revista feito durante a entrada no evento. 

A psicóloga Alana Reis, 32, foi uma das pessoas que esperou na longa fila. Ela veio acompanhada dos filhos de 5 e 3 anos. “Nós nunca tínhamos ido ao Carnaval juntos, parece que vamos ter que escolher outro bloco para visitar no ano que vem”, disse.

Para o comerciante Perliano Gonçalves, 55, a espera não foi um problema. Na fila, ele conseguiu bater a meta na venda de cervejas em lata. Foram R$ 200 em apenas 3 horas de evento. “Enquanto eles esperam, nós temos cervejinha gelada e música de marchinha para ouvir. A espera na fila está durando uns 40 minutos”, comentou. 

O evento teve início às 16h, com a bateria da Sem Compromisso. A corte do Carnaval também participou do começo da festa.

Homenagem

O centenário prédio da Faculdade de Direito da Ufam (FD), conhecido como “Velha Jaqueira”, foi tema do samba-enredo da Banda de Carnaval do Boulevard em 2018. A música “Abre tuas portas, jaqueira querida”, dos compositores Maestro Evaldo Santos e Mulher do Samba, garantiu a homenagem ao centenário imóvel acadêmico, previsto para ser revitalizado com apoio da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) neste ano.

O advogado Júlio Antônio Lopes, fundador do movimento “Salve a Velha Jaqueira”, disse que o prédio foi o primeiro da Ufam e, com o apoio da instituição em 2018, deve ser revitalizado. “Esse foi o espaço onde centenas de representantes do meio jurídico, como governadores, reitores, ministros e o próprio jornalista Umberto Calderaro, que estudou no local, mas não chegou a se formar”, explicou.

Folia

Gente fantasiada e com adereços de Carnaval não faltou. O estudante Fernando Treitore, 17, entende que a banda também trouxe a reflexão dos foliões em entender que a velha jaqueira é símbolo de orgulho para a população.

“Eu sei que muita gente não está ‘nem aí’ para os assuntos importantes, mas muita gente realmente faz uma reflexão, principalmente os jovens”, afirmou. 

O fundador dessa festa Manoel Carmo Chaves, o Maneca, se disse orgulhoso: “Fico feliz em ver um Carnaval saudável e que junta as pessoas para se divertirem. Além disso, leva um assunto de tanta relevância para o povo”, concluiu.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.