Publicidade
Carnaval
Especiais

Bumbás concordam em anular 1ª noite do 50º Festival de Parintins, mas decisão não foi tomada

Anulação dependerá de reunião da Comissão Organizadora do evento. O espetáculo do boi Caprichoso foi prejudicado, ontem por um forte temporal  27/06/2015 às 18:14
Show 1
Uma forte chuva atrapalhou, por mais de 1 hora, o espetáculo do Caprichoso
VINICIUS LEAL Parintins

As agremiações dos dois bumbás de Parintins já concordaram em anular a primeira noite do 50º Festival Folclórico devido a uma forte chuva que atrapalhou, por mais de 1 hora, o espetáculo do boi Caprichoso. Entretanto, nenhuma decisão foi tomada até agora.

A anulação ou não das notas da 1ª noite só será decidida após uma reunião com membros da Comissão Organizadora do evento, formada por representantes do Governo do Estado, da Prefeitura de Parintins e das agremiações folclóricas Garantido e Caprichoso.

O governador José Melo se reuniu com os presidentes dos bumbás, Joilto Azedo, do Caprichoso, e Adelson Albuquerque, do Garantido, na presença do secretário da SEC, Robério Braga. Os governantes pediram cautela e que a decisão seja baseada em dados técnicos.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Cultura (SEC), a reunião da Comissão Organizadora deverá acontecer ou na noite deste sábado (27) ou pelo menos antes da terceira noite do Festival, no domingo (28).

Anulação

Ontem mesmo, após o término da apresentação, a diretoria do boi Caprichoso solicitou a anulação das notas dos 21 itens da 1ª noite e, duas horas depois, o bumbá Garantido concordou em anular o julgamento do que foi apresentado.

Na noite de ontem, quando o Caprichoso alcançou cerca de 1h de espetáculo, um forte temporal caiu na cidade de Parintins prejudicando o show “Amazônia, o Encontro dos Povos”. O Ritual Indígena “Senhor das Sombras”, item 4, não foi apresentado.

Até ontem, a agremiação Caprichoso precisaria de um parecer técnico do Corpo de Bombeiros para atestar os riscos com o temporal e comprovar os prejuízos causados pela chuva. Joilto Azedo disse, ontem, que toda a iluminação cênica havia sido destruída, e algumas alegorias.

Publicidade
Publicidade