Publicidade
Carnaval
Especiais

‘Cachaça não é água’: durante a folia, ações integradas pretendem evitar mortes no trânsito

O Detran-AM montou uma grande operação para evitar tragédias no trânsito no Carnaval. O ‘Disque Pileque’ está de volta e associações de táxi podem oferecer descontos para foliões 04/02/2016 às 09:04
Show 1
Além do reforço na fiscalização, com blitzes da Lei Seca em diversos pontos da cidade , o Detran-AM colocou nos principais pontos de tânsito da cidade uma campanha educativa com carros acidentados dentro de uma garrafa de bebida
Marcela Moraes Manaus (AM)

De acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito no Amazonas (Detran-AM), na semana de Carnaval de 2015 foram registrados 11 acidentes de trânsito com vítimas fatais, o número aumentou se comparado aos registros de 2014, quando foram registrados apenas quatro acidentes.

Para prevenir o número de infrações no trânsito, este ano o órgão vai realizar blitzes permanentes de fiscalização da Lei Seca, em parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar. As ações iniciaram ontem, conforme informações do presidente do órgão, Leonel Feitoza, e se estenderão até a Quarta-Feira de Cinzas. “Carnaval é festa, é alegria, não é tragédia, dor nem choro. O trânsito hoje mata mais que as doenças, todos os nossos esforços serão concentrados para preservar vidas”, disse.

Feitoza explica que este ano serão realizadas mais campanhas educativas pela paz no trânsito, espalhadas por várias áreas da cidade, que prometem causar grande impacto na população para os riscos da embriaguez ao volante. “Nós queremos que as pessoas brinquem o carnaval mais de maneira consciente. Vamos veicular nos principais pontos da cidade mensagens chamando a atenção da população sobre as consequências da combinação entre álcool e direção e, principalmente, que imprudência não é acidente, é crime”, completou.

Para quem exagerar na bebida estará disponível o “Disque-Pileque”, uma parceria entre o Detran e a Associação dos Condutores de Ambulância do Amazonas. Socorristas receberão as chamadas por meio do telefone 3642-6708, que prestará auxílio aos condutores que consumirem bebidas alcoólicas. Conforme informações do socorrista Manoel Araújo, todo folião que exagerar na bebida pode chamar o disque-pileque, que uma equipe será direcionada para realizar o resgate do folião e levá-lo em casa com toda a segurança.

“Apesar da maioria de nós trabalharmos nos Serviços de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), nessa campanha estaremos fazendo trabalho voluntário. Nossa intenção é contribuir com esse processo de educação que o Detran vem fazendo na diminuição de acidentes de trânsito com vítimas. Nós estaremos também preparados para atender os foliões e poderemos levá-los ainda em uma unidade de saúde caso seja necessário médico”, explicou.

Desconto na corrida

As associações de radiotáxi Tucuxi, Parintins, Golfinho e Tocantins vão oferecer atendimento diferenciado para as pessoas que solicitarem o serviço durante o período da Folia de Momo, evitando assim, dirigir após consumir bebida alcoólica. Os foliões poderão encontrar os taxistas em vários pontos estratégicos da cidade ou até mesmo ligando para as associações de táxi que estão participando da campanha. Descontos, com valor mínimo não definido, estão sendo estimulados.

Parceria com a RCC

Os prestadores de serviço de transporte nas categorias de van e táxi, que pretendem oferecer pacotes especiais para os foliões de Carnaval terão um parceiro: a Rede Calderaro de Comunicação (RCC).

O objetivo é evitar que o folião beba e dirija. Para ganhar um anúncio grátis nos classificados de A CRÍTICA, basta o prestador do serviço apresentar, por escrito, uma proposta de promoção, com nome ou CNPJ e telefone de contato, na portaria da TV A Crítica, que fica localizada na avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul, e procurar Aline Flores. O prazo termina na sexta-feira.

"Agradecemos a preciosa ajuda Rede Calderaro de Comunicação que estará fazendo a mídia gratuita nessa campanha; os foliões que irão curtir o Carnaval serão beneficiados porque a mídia gratuita vai incentivar os motoristas de vans e táxis a realizarem os serviços”, disse o diretor-presidente do Detran.

Blog: Carliomar Brandão

Comandante do Batalhão de Trânsito

"O Batalhão de trânsito  vai apoiar a fiscalização da Lei Seca e as punições para quem for autuado em flagrante dirigindo alcoolizado, além de pagar o valor de R$ 1.916 o condutor terá a sua carteira e o carro apreendidos. Nós estamos utilizando todo o efetivo do batalhão de trânsito, são 125 homens, até a administração irá para a rua nesse Carnaval”.

Publicidade
Publicidade