Publicidade
Carnaval
Especiais

Caprichoso e Garantido planejam novas estratégias para recolocar o Festival no eixo internacional

A peregrinação começa a partir de agosto. O objetivo é  percorrer a maioria das capitais brasileiras, mas com o foco principal, na região Sudeste 06/06/2015 às 14:04
Show 1
As diretorias dos bois Garantido e Caprichoso também estudam a possibilidade da construção de um espaço destinado aos ensaios dos bois
Náferson Cruz Manaus (AM)

Na proposta exposta  pela gestora da Amazonastur, Oreni Braga, durante a reunião com os presidentes de Garantido e Caprichoso, Adelson Albuquerque e Joito Azedo, respectivamente, está a construção do “Museu dos Bois”, em Parintins, espaço este que deverá potencializar o turismo na cidade.

Outro pontapé para engrenar o Festival será uma “agenda de eventos” aliado às Olimpíadas que terá a participação dos bois Garantido e Caprichoso.

A peregrinação começa a partir de agosto. O objetivo é  percorrer a maioria das capitais brasileiras, mas com o foco principal, na região Sudeste.

As propostas foram colocadas no meio da semana no Sistema de Gestão de Convênios (Siconv), do Governo Federal. Também passa por análise pelo Governo do Estado.

Também faz parte do projeto a redução do valor da passagem áerea para Parintins. A reunião com as companhias aéreas Azul, Gol e Map, deve ocorrer nos próximos dias. A ideia é deixar o preço do bilhete mais acessível.

Haverá, ainda, diálogos com os proprietários de embarcações para que no período do Festival, a passagem também tenha o valor mais atraente, bem como o serviço de hospedagem.

Uma das alternativas será estudar uma forma de incentivo sobre o  Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) e que traga, também, benefícios às companhias aéreas, proprietários de embarcações e de pousadas e hotéis no município.

Apesar de não revelar maiores detalhes sobre a dimensão do projeto, o presidente do Garantido, Adelson Albuquerque, adianta que o projeto está em fase de estudo e, após o Festival Folclórico, as diretorias retomarão os diálogos com os representantes dos governos.

“Estamos resgatando a história e recolocando o festival nos padrões que sempre teve, que é de representar a cultura do Estado. Teremos um novo momento na história”, disse.

Espaço para ensaio na capital

As diretorias dos bois Garantido e Caprichoso também estudam a possibilidade da construção de um espaço destinado aos ensaios dos bois, nos moldes das quadras de escolas de samba do Rio de Janeiro.

De acordo com assessoria da Amazonastur, há dois anos o projeto vem tramitando e que ainda não se concretizou por falta de um espaço para viabilizar a implementação do redutor dos bumbás.

Há mais de duas décadas, os bois Garantindo e Caprichoso utilizaram de espaços alugados e cedidos por empresas e pelo Governo do Estado para promoverem seus ensaios.

Ao longo desse período, os bois estiveram presentes na TVLândia, quadra da Aparecida, Olímpico Club, Sambódromo e  no antigo clube de forró Chariot, batizado atualmente de “Casa da Toada”.

Publicidade
Publicidade