Publicidade
Carnaval
Especiais

Caprichoso entrega requerimento para retirada de jurado apresentado pelo Garantido

A entrega do documento foi feita logo após o sorteio que definiu a procedência dos jurados, na manhã deste sábado, no Palacete Provincial — praça Heliodoro Balbi, Centro de Manaus 20/06/2015 às 12:26
Show 1
Foram sorteados jurados dos estados do Distrito Federal, Paraná, Goiás, Bahia, Maranhão, Pernambuco, Santa Catarina, Alagoas e Rio Grande do Sul
Natália Caplan ---

A diretoria do Caprichoso apresentou um requerimento para que um dos três nomes responsáveis por buscar os jurados do Festival Folclórico de Parintins 2015, apresentados pela equipe vermelha, fosse descartado. O motivo seria a tentativa do mesmo em aliciar os possíveis responsáveis por avaliar as apresentações. A entrega do documento foi feita logo após o sorteio que definiu a procedência dos jurados, na manhã deste sábado, no Palacete Provincial — praça Heliodoro Balbi, Centro de Manaus.

A 50ª edição do espetáculo terá avaliadores vindos de Alagoas, Goiás e Distrito Federal — o presidente da comissão, inclusive, será de solo alagoano. O sorteio foi realizado com representantes de ambos os bumbás, com mediação do titular da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Robério Braga. Porém, em meio às discussões, a diretoria do Boi Azul, acusou o rival de tentar “macular” o evento, entrando em contato com os possíveis integrantes do comitê julgador antecipadamente.

“O Wanderley Alvino é um ex-integrante do ano de 2009, que também tentou macular o festival. Esse ano, por pura incompetência dele, e por nós termos contato com pessoas que estão monitorando esse tipo de atividade, conseguimos provas de que ele tentou cooptar jurados de forma antecipada, convidando, viajando pelos Estados e tentando, mais uma vez, macular o festival”, disse o coordenador da equipe de fiscais do Caprichoso, Márcio Azêdo. “Um dos jurados do ano passado mandou prints das mensagens”, completou.

Entretanto, a diretoria do Boi Vermelho rebateu as acusações, as quais chamou de “absurdas” e “sem fundamento”. Ele e a diretoria pediram vistas do requerimento e receberam um prazo de duas horas para avaliá-lo, como permite o regulamento do Festival Folclórico. Ambos os representantes voltarão a se reunir com secretário Robério Braga ainda na tarde deste sábado para definir se Wanderley Alvino será, ou não, impedido de fazer a função de buscar um dos jurados no Estado selecionado.

“Trata-se de um absurdo. O Garantido está bem tranqüilo em relação a isso. Nós buscamos a lisura do festival, nossos integrantes são todas pessoas sérias e comprometidas com o festival. Essa tentativa de desestabilizar o Garantido não vai funcionar. Temos certeza de que foi feito um trabalho coerente, correto, dentro do que manda o regulamento e qualquer situação neste sentido não passa de uma tentativa frustrada de desmoralizar o Garantido”, rebateu o presidente em exercício, Fábio Cardoso.

Logo após o primeiro sorteio para decidir a procedência dos jurados deste ano, os representantes do Garantido pediram a retirada de Maranhão, Santa Catarina e Bahia; enquanto a diretoria do Caprichoso descartou Rio Grande do Sul, Paraná e Pernambuco. O espetáculo será de 26 a 28 de junho, no Bumbódromo de Parintins (a 369 quilômetros da capital). No ano passado, o Boi Vermelho conquistou o 30º título e sagrou-se bicampeão, após derrotar o Caprichoso por 838 à 823,5 pontos.

Publicidade
Publicidade