Publicidade
Carnaval
Especiais

Do tradicional peixe à galinha caipira, Manacapuru tem muitos sabores a oferecer a visitantes

Os restaurantes do município de Manacapuru têm cardápio variado para quem for à cidade curtir o Festival de Cirandas. Confira algumas dicas 29/08/2015 às 13:40
Show 1
O comerciante Waldemar Lima Gomes aposta nos bons pratos e no bem receber aos frequentadores do Três Marias.
Luana Carvalho Manacapuru

Caldeirada de tucunaré, escabeche de tambaqui, pacu frito ou filé de pirarucu à milanesa? Cercado por lagos e banhado pelo rio Solimões, a gastronomia no Município de Manacapuru (distante 84 quilômetros de Manaus) oferece uma farta variedade de peixes e acompanhamentos deliciosos preparados por quem entende do assunto: o manacapuruense.

Mas não pense que para por aí. Nos cardápios dos restaurantes da terra da Ciranda também não pode faltar a tradicional galinha caipira, preparada com legumes e temperos que dão um sabor especial ao prato. No Mercado Municipal, na esquina das avenidas Eduardo Ribeiro com Ribeiro Junior, os feirantes já indicam: tem que levar muito cheiro verde e tucupi pra temperar.

“Aqui nós temos tudo que é preciso pra fazer um peixe gostoso. Tomatinho e cheiro verde pra fazer o vinagrete que não pode faltar”, comenta o feirante João Figueira, 41, que trabalha há 15 anos no mercado. 

Valdemar Lima Gomes, 63, é proprietário do restaurante das ‘Três Marias’, que tem 30 anos de tradição na rua Padre Rafael, no Centro. Nas paredes ele coleciona fotos de clientes. “Tem aqueles que sempre almoçam aqui, tem os turistas que vieram apenas uma vez. O importante é lembrar dos clientes que marcaram épocas”, conta.

Ele serve tucunaré, sardinha, pirarucu, pacu e jaraqui de ‘toda qualidade’ e com variados molhos. Os preços são acessíveis, a estrutura é simples, e o bom atendimento supera as expectativas.

No início da AM 352, estrada que liga Manacapuru a Novo Airão, o restaurante “Coisas da Chácara” chama a atenção pelo visual e estrutura rústica. Além de ser aconchegante e climatizado, uma música clássica, tocando de fundo, deixa a hora da refeição mais leve.

“A música é para aliar com as imagens que a gente deixa passando na televisão. Deixa o ambiente mais calmo”, explica o proprietário, Josaías Batista.

O restaurante conta ainda com um miniviveiro, onde tambaquis dividem as águas com pequenos carás. “Manacapuru é uma cidade com uma gastronomia incrível e eu adoro esse restaurante por nos oferecer várias opções de peixes”, comenta o baiano Marcelo Leitão, 72, que estava na cidade a trabalho.

A famosa galinha caipira também é servida cozida ou assada no bafo. Depois do almoço, o cliente pode saborear deliciosos cremes de frutas regionais.

Publicidade
Publicidade