Publicidade
Carnaval
Especiais

Emoção na estreia e reestreia nos bumbás no Jubileu de Ouro do Festival Folclórico de Parintins

Garantido e Caprichoso celebram edição especial do festival, neste ano, com dois debutantes defendendo itens individuais cada e outros dois que mudaram de itens com o objetivo de encantar o público e conquistar a nota 10 dos jurados durante as apresentações 23/06/2015 às 00:27
Show 1
Jéssica Tavares promete encantar o público como Porta-Estandarte do Caprichoso
Kelly melo, Lorenna serrão e vinícius leal Parintins (AM)

No ano em que se comemora o Jubileu de Ouro do Festival Folclórico de Parintins, Garantido e Caprichoso apresentam novidades em três itens individuais que buscarão a nota 10 dos juranos na evolução, cênica e desenvoltura, durante as três noites de festa.

No Caprichoso, Jéssica Tavares estreia defendendo o item Porta-Estantarde, enqunto que Júnior Paulain sai do item Amo do Boi para defender novamente o item Apresentador. Em seu lugar ficou o estreante Edmundo Oran.

Do lado do Garantido, ex-Porta-Estandarte Verena Ferreira defende neste ano o item Cunhã-Poranga.  Daniela Tapajós e Isabelle Nogueira vão defender os itens  Porta-Estandarte e Rainha do Folclore, respectivamente. 

Júnior Paulain 

Júnior Paulain completa 10 anos como Apresentador do Caprichoso

Ele vinha se preparando desde ano passado para defender novamente o Amo do Boi, mas devido a desistência de Arlindo Júnior, em abril deste ano, Paulain voltou ao seu posto de origem.

“Minha história é curiosa. Eu só vivi 7 anos da minha vida fora do Caprichoso. Aos 8 fui ser Apresentador-Mirim, em 1996”. De lá para cá, ano após ano, ele foi amadurecendo. “Fiz laboratório e pesquisa, assisti ensaios com o Arlindo e o Gil Gonçalves (ex-apresentadores)”, lembra. Em 2005, Júnior Paulain estreava como Apresentador.

“O item um é um animador, narrador e mestre de cerimônia. Ele é o anfitrião e conduz o espetáculo, recebe e apresenta os itens”, destacou Paulain, que só conseguiu reassumir o posto de Apresentador há dois meses para o festival.

Jéssica Tavares


Jéssica Tavares promete encantar o público como Porta-Estandarte

Pouca idade, mas uma   responsabilidade do tamanho do bumbódromo. Aos 17 anos, a estudante Jéssica Tavares é estreante como Porta-Estandarte no Caprichoso, no ano do Jubileu de Ouro do Festival Folclórico. Escolhida no ano passado para ser a guardiã do estandarte do “Boi da Francesa”, Jéssica afirma estar pronta para encarar a disputa.

Segundo ela, os preparativos iniciaram logo após o concurso que a elegeu, no ano passado, e hoje, embora a ansiedade seja  evidente, a Porta-Estandarte afirma que vai mostrar o seu melhor na Arena, nas três noites de apresentação. “Estou preparada para receber três notas 10 dos jurados e estou muito confiante porque a torcida azulada me recebeu com muito carinho. Estou realizando um sonho de criança”, contou. 

Jéssica está certa de que as experiências adquiridas no bailado na escolhinha do Caprichoso e no boi mirim Tupi, onde atuou como item, lhe deu desenvoltura e carisma para apresentar o     melhor para o público. “Danço no Caprichoso desde pequena e mesmo assim meu coração está a mil. Mas o que importa é a    dedicação que tenho demonstrado e, embora seja nova, o amor que sinto por esse boi é enorme e ele me motiva a assumir essa função com maestria”, afirmou.

Edmundo Oran 

Edmundo Oran teve dois meses para se preparar como Amo do Boi

Edmundo Oran será neste ano o Amo do Boi do Caprichoso e a estreia dele tem tudo a ver com a desistência de Arlindo Júnior como Apresentador, e consequentemente,  a substituição por Júnior Paulain. A vaga deixada por Paulain foi assumida por Oran. Mas para ele, o desafio conhecido há dois meses antes do Festival, será tirado de letra. “A porrada vai ser seca. Fui convidado e aceitei sem falar nada. Vou dar sangue e suor pelo Caprichoso”, conta.

Oran tem experiência de sobra dentro do bumbódromo. Desde 2010 ele evoluía na arena como animador de galera, item não-oficial que antecede o Apresentador e levanta o ânimo dos torcedores. Entretanto, será a primeira vez como item oficial. “Estou feliz porque é a minha primeira vez como item. Vai ser muita emoção”, enfatizou.

No “auto do boi”, história central que rege o Festival Folclórico, o Amo do Boi  é  o  pai  da  Sinhazinha da Fazenda. Mas Oran, esse ano, promete não apenas atuar junto a Karyne Medeiros (Sinhazinha) e tirar versos ao Caprichoso, mas inovar em cênica e dramaturgia. “Estou me preparando em casa e junto com o conselho de arte”, explica ele, que também vem recebendo ajuda do Júnior Paulain e Edilson Santana, dois ex-Amos do Boi, e do compositor Adriano Aguiar.

Isabelle Nogueira 


Isabelle Nogueira está ansiosa para evoluir como Rainha do Folclore

Quem também tem a honra de estrear no Garantido, nos 50 anos do Festival Folclórico, é Isabelle Nogueira. A nova Rainha do Folclore tem a missão de representar a beleza da natureza, simpatia e desenvoltura do bumbá vermelho e branco.  Ela afirma que um verdadeiro espetáculo será mostrado nas suas apresentações.

Isabelle  destaca que  é  diferente  ser  um item oficial, o que exige esforço, foco e dedicação. “A diferença é que a gente está representando  uma  nação.   Representa aquele torcedor que passa horas na fila para entrar no bumbódromo, aquela menina que disputou o concurso, mas não venceu. É um espetáculo levantar a nação encarnada e levar mais um título para casa”, disse.

De acordo com a Rainha do Folclore, antes de se tornar item do Garantido, ela chegou a participar de outros dois concursos para itens em 2011 e 2013, mas a experiência de defender um item individual tem um valor especial. “Estou ansiosa e o nervosismo faz parte. O que importa é executar bem a evolução e garantir esse titulo”, concluiu.

Verena Ferreira 


Verena Ferreira viverá um novo desafio como Cunhã-Poranga  

No ano em que o Festival Folclórico de Parintins completa 50 anos, a ex-Porta-Estandarte  do Garantido, Verena Ferreira, 21,  se prepara para viver uma nova emoção no bumbódromo. Este ano, ela entrará na Arena para defender o item de número nove, Cunhã-Poranga, do boi vermelho e branco.  Ela admite que é algo totalmente diferente e que a emoção é cada vez maior.

Em seu primeiro ensaio técnico como índia guerreira, Verena mostrou segurança durante a apresentação e ao final disse que “dedicação” é a palavra de ordem na hora de defender um item tão importante no Garantido.

“Estou muito emocionada e muito feliz sendo Cunhã-Poranga do Garantido. No primeiro ensaio técnico deu para notar o quanto esse item requer muito da pessoa, o quanto a gente tem que se doar realmente. Eu estou aqui, estou lutando e com certeza vou trazer o titulo paro o Garantido, junto com os outros itens. Vamos rumo ao tri!”, comentou.

Em dois anos como Porta-Estandarte, Verena diz que ser Cunhã-Poranga exige mais sensualidade na hora da evolução. “Ser Porta-Estandarte é diferente de ser Cunhã-Poranga. A emoção é diferente.  Mas com uma toada de galera qualquer item consegue  sentir o êxtase da emoção. Isso  é ser Garantido. É você sentir emoção em cada toada e conseguir expressar tudo o que está sentindo naquele momento. Eu consigo ser Cunhã-Poranga e ao mesmo tempo eu consigo ser torcedora”, comentou a nova Cunhã-Poranga. 

Daniela Tapajós 


Daniela Tapajós vai agitar a galera como Porta-Estandarte

Do lado da Baixa do São José, a musa que levantará o estandarte do Garantido também ganhou uma nova representante.  Nascida em Santarém (PA), Daniela Tapajós, chegou ao Garantido para substituir Verena Ferreira (que passou a ser Cunhã-Poranga), e garante que vai ser a melhor Porta-Estandarte que a nação encarnada já conheceu.

Para Dani Tapajós, é um responsabilidade muito grande defender o item, já que a porta-estandarte é aquela que anima a galera. “Quando me inscrevi no concurso eu já sabia dessa responsabilidade. A gente ergue o pavilhão, a galera, e amo tanto essa nação que é uma honra receber essa missão”, comentou ao afirmar que quando entrar no bumbódromo  vai cair no braços da torcida vermelha e branca em busca do tricampeonato.

Ainda segundo Dani, ela se sente  pronta que encarar o desafio. “Estou motivada. Vamos entrar na arena e vamos brincar de boi bumbá”, destacou.





Publicidade
Publicidade