Publicidade
Carnaval
#Manaus347

Empresário escolheu o meio ambiente como área de atuação por amor a Amazônia

Herdeiro de uma tradicional família de empresários da capital, o economista escolheu o meio ambiente como área de atuação e hoje, à frente do Musa, sonha em promover a preservação 24/10/2016 às 14:45
Show 1151581
(Foto: Aguilar Abecassis)
Alik Menezes Manaus (AM)

O sonho do empresário e presidente do Conselho de Administração do Museu da Amazônia (Musa), Denis Benchimol Minev, é tornar Manaus ainda mais atrativa para os turistas e que a sociedade manauara conheça pessoalmente a fauna e a flora e, assim, ajude a preservar.

Para o empresário, é preciso despertar o amor das pessoas por meio das exposições do museu a céu aberto para que elas se conscientizem e tenham mais cuidado com as riquezas da região amazônica. “Você só ama o que você conhece”, disse.

 Outro sonho do gestor é que o Musa se torne um dos maiores museus à céu aberto do País. Segundo Minev, potencial a cidade possui, tanto que uma das metas já foi alcançada após alguns anos: manter os turistas por mais de um dia na cidade. “O turista conhecia todos os pontos turísticos da cidade em um dia e ia embora, o Musa possibilita que esses turistas passem mais dias na cidade”, disse Minev.

Apesar do empenho e do Musa já ter conquistado muitas pessoas, Minev afirmou que o maior desafio é tornar o Manaus ainda mais atrativa para os turistas e esse é um dos principais objetivos dele à frente do Musa.

O amor pela natureza é tanto que no lugar de ganhar presentes de casamento dos amigos, há cinco anos quando casou, o empresário recebeu doações que foram revertidas para a compra de um aquário de 6 seis metros para o museu. “Foi um presente para o Musa, foi o melhor presente que poderíamos ganhar”, recordou Minev.

O Musa foi fundado em 2009 no Reserva Florestal Adolpho Ducke (área do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), no bairro Cidade de Deus, zona Leste da cidade.

 O museu conta com exposições fixas, orquidário, lago artificial com vitórias regia, aquário com peixes da região amazônica, além de laboratórios experimentais de serpentes, insetos e borboletas.

Uma torre de 42 metros é um dos destaques que mais chama a atenção dos visitantes. Acima da copa das árvores, a torre permite que os visitantes contemplem o nascer e o pôr do sol, além de pássaros como araras.

Publicidade
Publicidade