Publicidade
Carnaval
Especiais

Ex-jogadores do Fast retornam aos gramados no Peladão 2015

Craques do passado levam camisa do Rolo Compressor ao maior do mundo 11/09/2015 às 10:36
Show 1
A promessa é balançar a rede do adversário várias vezes e mostrar que ainda estão em forma
equipe peladão 2015 ---

Depois de mais de 10 anos fora de um campeonato profissional, os ex-jogadores do Fast e outros atletas que jogaram nas categorias de base do clube retornam aos gramados – ou campo de terra batida - no Peladão Brahma 2015, com o time Fast Retrô e, pelo menos, nove jogadores que fizeram história no Rolo Compressor estarão presentes. A promessa é balançar a rede do adversário várias vezes e mostrar que ainda estão em forma.

Apesar do jejum de 44 anos sem conquistar um título no profissional, a equipe espera levantar a taça de campeão no Peladão Brahma 2015 deste ano. Sebastião Júnior, o “Sabá”, Katê e Lúcio são jogadores que atuaram pelo Fast entre os anos de 1996 a 2005. Após esse período, cada um tomou rumo diferente e o reencontro só foi possível graças às redes sociais. “Fazia tempo que não nos víamos até que encontrei o Katê e o Lúcio nas redes sociais. Depois procuramos outros atletas do nosso tempo, desde a base, para nos reunirmos e fazermos uma confraternização”, confessou Sabá, que hoje é empresário e na época que jogava pelo Fast fazia dupla de ataque com Lúcio. As lembranças da época que jogavam estão registrados em recortes de jornal, fotografias e camisas e durante os reencontram passam horas matando a saudade do tempo que jogavam.

Do elenco principal do Rolo Compressor, do final dos anos 90 e início dos anos 2000, nove boleiros estão na equipe que neste ano estreia no Peladão. Outros atletas jogaram o infantil, juvenil e juniores no clube.

A preparação

Comandado pelo ex-jogador profissional Mozart, o Fast Retrô se prepara há quatro meses para o Peladão, onde treina às terças e quintas na Ponta Negra, Zona Oeste, e aos sábados no campo de futebol do Clube dos Sargentos e Subtenentes da Polícia Militar, em Flores, Zona Norte. A equipe realiza amistosos para deixar os boleiros “afiados”. “A gente não quer mostrar muito porque os caras podem pegar mais pesado só porque fomos profissionais. Mas durante campeonato será pra valer”, revelou o atacante Lúcio.

Dentre os principais motivos do Fast Retrô disputar o Peladão está o de reunir os ex-profissionais. Mas o que no início era uma forma de se confraternizar e lembrar dos tempos em que jogavam no profissional, em pouco tempo ganhou “ares” mais ousados até decidirem disputar o Peladão.

Sebastião Júnio e Lúcio treinavam na categoria juvenil do Fast, mas era no elenco principal que eles se destacavam, formando a dupla de ataque do time. Mesmo depois que “pendurou as chuteiras” do profissional, Júnior reforça que a paixão pelo futebol continua.

Alguns ex-atletas do Fast têm experiência no Peladão, outros deixaram de atuar por outros clubes no campeonato para defender a camisa do Fast e outros boleiros estão no clube pela história e amizade.

Publicidade
Publicidade