Publicidade
Carnaval
Especiais

Famoso pela hospitalidade, povo parintinense recebe milhares visitantes de braços abertos

A três dias para o início do 50º Festival Folclórico de Parintins, os parintinenses preparam suas casas para receberem os  visitantes vindos de outros municípios, Estados e até de outros países 23/06/2015 às 00:06
Show 1
Dona Marlene Pimental diz que os visitantes são seus amigos
Lorenna Serrão Parintins (AM)

Conhecidos pela criatividade, os moradores da Ilha Encantada  a cada ano mostram que também são nota dez no quesito receptividade. Todos os anos no mês de junho, a casa da dona Socorro Lopes rebece os apaixonados pela festa dos Bumbás. Ela chama os hospedes de amigos e diz que seu principal objetivo é deixá-los à vontade.

“Nós queremos que as pessoas se sintam em casa e por isso preparamos o local com muito carinho. Na quinta-feira, no dia que eles começam a chegar a Parintins, nós preparamos um café da manhã reforçado pelas nossas delícias”, conta Socorro, que herdou esse espírito empreendedor da mãe, que faleceu em 2004.

“Nós somos torcedores do Caprichoso e na maioria das vezes recebemos pessoas que torcem pelo nosso Bumbá. Uma vez, porém, minha mãe preparou a casa toda de azul para receber os nossos amigos e entre um deles tinha um torcedor do Garantido. Quando ela descobriu isso,  correu para o quarto e trocou tudo o que era azul por vermelho, tudo para agradar o visitante”, relembrou.


Cidade tem boas opções de lazer para os visitantes que prestigiam o Festival Folclórico

Assim como dona Socorro, Marlene Pimentel  de Monteiro também recebe muitos “amigos” no mês de junho. Ela conta que já na semana do Festival faz uma faxina geral na casa e também no jardim.

“Acho importante deixar tudo muito bonito. Agora estamos limpando os armários dos quartos  e pintando as paredes. Eles chegam na quinta e alguns já avisaram que querem provar da nossa comida. Uma coisa que sempre faz sucesso aqui em casa são os bejus”, conta dona Marlene que ressalta, dos nove quartos, três ainda não foram alugados.

“Este ano, infelizmente, fiquei um tempo sem telefone e acredito que algumas pessoas até tentaram, mas não conseguiram falar comigo”. Mas tenho certeza que até quinta todos os quartos estarão reservados, comentou.

Além de visitantes da capital, este ano, ela receberá, pela primeira vez, um hospede que virá do Japão. “Ele vai chegar na quinta e virá com um tradutor, que já disse que ele faz questão de provar tudo o que for possível da nossa culinárias culinália.


Publicidade
Publicidade