Publicidade
Carnaval
Especiais

Lateral direita arrasta família para o futebol e lidera time no feminino do Peladão Brahma 2015

A maioria das atletas são alunas e ex-alunas da escola, como a lateral direito Joelma Maria, 40, há oito disputando o Peladão 25/09/2015 às 10:49
Show 1
Em casa Joelma comanda uma família envolvida com o futebol amador de Manaus
EQUIPE PELADÃO 2015 ---

Uma lateral que não está para brincadeiras. Joelma, titular do time Fundação Sol Nascente é a estrela de uma família envolvida com o futebol.

A paixão pelo futebol se espalhou por todos os membros, tanto que o marido e o casal de filhos estão envolvidos no esporte. “O marido, Erivaldo, já jogou o Peladão vários anos, e só ficou fora a gora porque está machucado. O filho, Leandro Keven, tem 23 anos e joga em campeonatos de bairro. Já Lauany Cristina, a filha de 15 anos, é atacante”, declarou Joelma.

A maioria das atletas são alunas e ex-alunas da escola, como a lateral direito Joelma Maria, 40, há oito disputando o Peladão. E o maior fruto dessa experiência ela mostra com orgulho: a medalha de ouro do Peladão Feminino conquistado em 2008, na época competindo pelo Apolo Clube. Apesar de ser uma “quarentona”, Joelma afirma que ainda põe muitas jogadoras no “chinelo” e diz esbanjar disposição e resistência em campo.

A lateral direito lembra que quando estava grávida, ainda jogou futebol até os oito meses de gravidez e só parou porque caiu em campo durante uma partida de futebol, mas logo após o resguardo estava novamente jogando, com o carrinho de bebê à beira do campo.

A filha, Lauany Cristina, de acordo com Joelma, nasceu com distúrbio na coordenação motora e foi por meio do futebol que ela obteve melhoria. “A minha filha hoje está andando e chutando porque antes, correr ela nem corria. O esporte a levou a superar esse problema”.

Time pronto

“Esse ano a gente vai dar muita dor de cabeça para outros times no Peladão, porque o nosso time está bom. Quando o time está completo ninguém bate na gente”. Foi assim que o técnico do time feminino da Fundação Sol Nascente, Gelson Borges, o “Professor”, alertou as adversárias que disputam o Peladão Brahma 2015 na categoria Feminino.

Confiante e recado dado, ele afirma que a equipe tem todos os atributos para brigar pelo título, além de possuir um dos elencos mais experientes do campeonato, com média acima de 30 anos.

O time da Fundação Sol Nascente joga no dia 3 de outubro e para disputar a competição, Joelma se vira como pode para conciliar outros campeonatos que participa, família e também um projeto social (Revelação) na qual ela comanda envolvendo jovens entre 7 e 14 anos. “Eu me programo muito. Além de jogar no final de semana, segunda, terça e quarta, tem a associação no Novo Israel. Mas dá tudo certo”, entatizou.

Têm vezes que as boleiras fazem três jogos num mesmo dia e mesmo assim elas conseguem dar conta do recado.

Para Joelma, a prioridade é a bola, e pendurar as chuteiras ainda não está nos planos dela, sinal de que o recado do técnico deve mesmo ser levado muito a sério em 2015.

Persistência até o título

A Fundação Sol Nascente participa do Peladão há 14 anos e o lugar mais próximo do pódio que conseguiram chegar foi um 12º ano passado. O técnico da equipe, Gelson Borges, o “Professor”, confia na experiência de suas jogadores e nos títulos conquistados em campeonatos comunitários para ir mais além na competição.

Há quatro anos com a mesma base, o time está pronto para o início do Peladão Feminino, mesmo não tendo um campo para treinar. “Atualmente estamos participado de outros campeonatos paralelos, no Jesus Me Deu e Terra Nova. Como não temos campo para joga e treinar, o entrosamento ocorre durante as competições”, explicou Professor. Com títulos conquistados no Terra Nova, Cidade Nova e Novo Israel, o time está confiante que pode entrar para a história e conta com jogadoras como Cleide, Joelma, Carla, entre outras, todas acima dos 30 anos.


Publicidade
Publicidade