Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020
Soberanos da folia

Majestades do Carnaval de Manaus compartilham histórias de superação

Integrantes da Corte do Carnaval de Manaus 2020 já passaram por privações, superações e nunca lhes faltaram garra e tenacidade para vencer



beleza_1_B2B8FD75-64A8-43A8-AF2C-DBEDB024FADC.jpg Fotos: Luciano Bittencourt/ Ceesma
20/01/2020 às 07:19

O quinteto da realeza da folia amazonense traz histórias fantásticas de superação que mais parecem tiradas de um filme. Mas, com eles, o enredo é real, não uma ficção. Em suas vidas, os novos integrantes da Corte do Carnaval de Manaus 2020 já passaram pro privações, superações e nunca lhes faltou garra e tenacidade para vencer. E estão  vencendo na avenida da vida.

Vamos primeiro às damas, mais precisamente à Primeira Princesa do Carnaval, a bela Joiane Moreira de Farias, conhecida como a “Jóia Negra”, de 25 anos de idade, 1m60 e Mulata de Ouro da escola de samba A Grande Família. Quem vê o eu sorriso estonteante dessa representante de vendas nem imagina que ela passou por um drama pessoal há alguns anos: foi moradora de rua junto com a filha, que hoje tem seis anos de idade, após sofrer violência física do ex-marido.



“Meu ex-marido me batia, eu não trabalhava na época. Sempre quis dar o melhor para a minha filha Samuelle e passei a criar ela sozinha; não passava esses problemas para a minha família. Trabalhava em uma lanchonete onde ganhava R$ 25 por dia e, como o dinheiro era pouco pra pagar aluguel, passamos a morar na rua, lá na Ramos Ferreira, Centro, quando ela tinha 4 anos de idade. Foram seis meses nessa situação”, relembra Joiane, chorando.

O drama terminou quando a mãe dela lhe deu uma casa pra morar no conjunto Viver Melhor e uma colega a chamou pra trabalhar em um casa de bingos. Aí começava outro drama: “Arrombaram a residência e levaram tudo que tínhamos na época”.

 Há dois anos ela conheceu o atual marido, Jozias Reis, mesmo período na qual a vida deu um giro favorável de 360 graus. “Estamos há dois anos juntos. Conhecê-lo me fez dar a  volta por cima, os familiares dele me acolheram e de ‘cara’ já gostaram da minha filha. Moramos alugado há três meses, mas há 1 ano estou na Zona Leste. Sou representante de vendas e conquistei o título de Primeira Princesa”.

Joiane Farias morou na rua e hoje é Princesa do Carnaval de Manaus

Joiane Farias destaca que a “mulher que não se empodera acaba perdendo dignidade, respeito com ela própria. Eu tinha perdido meu respeito. Sempre procurei trabalhar e tive amigos que me ajudaram. Quando estava na pior, vi quem são os meus verdadeiros amigos”.

Por muito pouco ela não foi escolhida a Rainha do Carnaval. Bateu na trave, como diz o velho jargão do futebol. “Ser escolhida a primeira princesa representa muito para mim pois sempre falo que busco empoderamento. Trabalho e me dedico à família. O título é como uma premiação por tudo que passei na vida até agora. Entrei para representar as mulheres que não tem mais expectativa de vida. Quero que elas olhem para sí para ver que são capazes”.

Nenhuma dificuldade que ela teve foi maior que o amor pelo samba: “Mesmo morando na rua eu continuava indo aos ensaios da Aparecida, que era a escola onde eu era passista e do bairro no qual nasci”.

Rainha e motorista

A Rainha do Carnaval, Juh Campos, nascida no Município de Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros de Manaus) e que, aos 28 anos de idade, e com 1m71, conquistou o posto que é almejado pelas mulheres do samba, traz um extenso currículo antes de entrar no mundo do samba.

Formada em teatro, repórter em programas de TV e chamadas publicitárias, modelo fotográfico e técnica em Turismo, a colossal morena de 1m71 de altura é o que se pode chamar de “multimulher”. Detalhe: ela dirigia vans em Presidente Figueiredo. “Tenho habilitação ‘D’ e já dirigi esses veículos em Figueiredo”, conta a musa, Rainha da Mocidade Independente de Aparecida.

Juh Campos é Rainha do Carnaval e tem extenso currículo como atriz, repórter e motorista

Sensualíssima, sem ser vulgar, e um dos nomes mais comentados deste Carnaval pela beleza ímpar, ela está no mundo samba há apenas 1 ano. Juh Campos disputou o concurso da Corte no ano passado, e, após ficar em 2º lugar, este ano voltou mais preparada.  “Sempre gostei de samba, mas este ano investi em melhorar a postura, o porte físico e o samba no pé que eu não tinha”, informa ela, que tem rotina de academia diária de 1 hora a 2 horas de malhação e que preza a boa alimentação.

2ª Princesa

Geisse Liandra de Souza Coelho, 22, é a nova Segunda Princesa da folia de Manaus. Industriária e estudante do curso técnico de Estética, ela representa a A Grande Família, onde é a Rainha da agremiação.

Liandra disputou pela primeira vez e faturou como 2ª Princesa da folia

“Foi a primeira vez que concorri no concurso e entrei com o pé direito. É uma honra fazer parte da Corte”, disse a jovem, ex-integrante das “Musas Blindadas da ZL” da escola.

Rei Momo

Sua majestade o Rei Momo deste Carnaval será representado por William  Mello Robattini. Com formação em rádio e televisão, ele também é ator, produtor cultural e diretor Teatral. E amante do Carnaval, claro. “Tentei o título antes e não consegui. Neste ano vim com mais esforço e dedicação de forma independente e fui vencedor. Nunca devemos desistir dos nossos sonhos”, explica ele, de 185 quilos distribuídos em 1m87.

Rei Momo William é exemplo de que não se pode desistir

Sambista de raiz

O novo Passista de Ouro, Guilson Dias, 22, traz o samba na essência: é carioca e está desde o fevereiro do ano passado na cidade. O 3º sargento do Exército concorreu pela Unidos do Alvorada. “No Rio eu era passista do elenco show da Portela. É uma satisfação imensa ser o Passista de Ouro. Ainda não caiu a ficha”, diz.

O passista de ouro Guilson Dias era do elenco show da Portela

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.