Terça-feira, 07 de Abril de 2020
em ação

Mocidade Independente de Aparecida atravessa avenida do samba em grande ritual

A proposta é levar todos a uma encantadora viagem e mostrar que por trás de todo ritual existe sacrifício e amor



23/02/2020 às 03:37

A sexta escola a atravessar a avenida do samba na madrugada de domingo (23), no Sambódromo de Manaus, na Zona Centro-Oeste, foi a Mocidade Independe de Aparecida, que pretende conquistar o tão sonhado 23° título com o enredo “Rituais”. A proposta é levar todos a uma encantadora viagem e mostrar que por trás de todo ritual existe sacrifício e amor, assim como diz a letra que marcou o desfile. “É de arrepiar, Aparecida! Vou te levar comigo aonde for És a razão da Minha Vida Nessa avenida, um Ritual de Amor”.

O presidente da agremiação, Luiz Pacheco, falou sobre suas expectativas e garantiu que a Aparecida está pronta para levar o título de 2020. "Escolhemos esse tema por temos a consciência que precisamos sair de tantos temas batidos e é assim a Aparecida vem firme e forte com 24 alas, 3 tripés, 4 carros alegóricos, 15 componentes de comissão de frente e muitas novidades. Estamos prontos para mostrar o que é um espetáculo para o povo amazonense. Esse título é nosso", disse o presidente.



O carnavalesco Saulo Borges destacou que a agremiação tem um desfile poderoso. "É uma viagem, vamos levar todos que amam o Carnaval a conhecer os 5 continentes, culturas e religiões, uma viagem de 70 minutos”, contou.

O artista de alegoria Fabiano Fayal relatou suas expectativas. "O Carnaval da Aparecida está completo, reconhecemos isso ao ver a comunidade presente em todos os momentos do Carnaval de 2020, participaram de todos os ensaios, fizeram cadastro, tudo isso é muita dedicação e amor pela escola. Vai ser um desfile cheio de amor, de brilho, de carinho, um desfile de alma".

A Aparecida propôs em enredo que o homem se volte à sua fé, a tudo que é purificador e que esteja ligado ao Deus que cada um acredita. A mensagem da escola é lembrar que o ser humano, com todas as maldades do mundo, necessita de fé, sabendo que o divino tem o poder de trazer esperança. De certa forma, quem se submete a um ritual, sai dele completamente transformado. Depois de uma espécie de sacrifício, nasce uma nova pessoa. É por meio de dos rituais que a Aparecida pede a bênção do título tão desejado.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.