Publicidade
Carnaval
Especiais

Peladão 2015: mais que um time, boleirada faz um ‘golaço’ no bairro Nova Cidade, em Manaus

No Peladão, o Juventude é time antigo, com mais de 20 anos de estrada, mas em parceria com o projeto social vai fazer três anos de muita luta e determinação 23/10/2015 às 12:23
Show 1
Se ganhar o Peladão é um sonho, ajudar o próxima é uma realidade
equipe peladão 2015 ---

Ajudar ao próximo e os mais necessitados é o lema dos boleiros do Juventude Nova Cidade/Amigos do Carlinhos/TS Serviços, que participa há dois anos com nova formação no maior campeonato de peladas do mundo, o Peladão Brahma 2015. O time mantém um projeto social no Nova Cidade, Zona Norte, e beneficia famílias em situação de vulnerabilidade social do bairro, adjacências e até de outras áreas, ajudado pelos próprios jogadores e amigos que, por meio de uma “pelada solidária”, arrecadam alimentos não-perecíveis.

No Peladão, o Juventude é time antigo, com mais de 20 anos de estrada, mas em parceria com o projeto social, vai fazer três anos de muita luta e determinação. De acordo com um dos dirigentes do time e responsável pela pelada solidária Futebol dos Amigos, Carlos Filho, o “Carlinhos do Nova Cidade”, o jogo acontece no primeiro sábado de cada mês. “O projeto social vai fazer um ano. Iniciamos em parceria com grupo de amigos e através desse futebol montamos nosso time para o Peladão”, explicou Carlinhos, ao acrescentar que o objetivo é atender as pessoas mais necessitadas indicadas por amigos e conhecidos do bairro.

Carlinhos destaca que cada jogador leva um quilo de alimento para a pelada solidária e com isso, agregou outros amigos que não jogam futebol a também serem solidários. Ele lembra que dentre os beneficiados com as cestas básicas está uma menina do bairro de Puraquequara, Zona Leste, indicada por um dos amigos do futebol. A menina é portadora de osteogênese (osso de vidro) e além do alimento, a equipe de boleiros ajudava a levá-la ao médico.

O jovem Alan Victor Marques, 14, foi o beneficiado deste mês com cinco cestas básicas arrecadados na pelada solidária Futebol dos Amigos. Morador do bairro União da Vitória, Zona Norte. Ele conta que as cestas ajudarão seus cinco irmãos e a mãe, e que o produto chega em boa hora.

O técnico do time, Lucivaldo do Nascimento, o “Careca”, ressalta que o Juventude Nova Cidade está preparado para conquistar o título. “Estamos invictos com três vitórias. A última foi a goleada de 9 a 0 contra o Força Jovem de Presidente Figueiredo. Estamos classificados para a próxima fase”, frisou. E aí, alguém vai duvidar?

De bonde para ver o Peladão com os tios

O técnico Careca destaca que a paixão pelo Peladão vem de berço. Sobrinho do ex-lateral esquerdo Pompeu, que fez história pelo Fast Club e chegou até a Jogar pelo time B da Seleção Brasileira na década de 70, na inauguração do Estádio Vivaldo Lima, hoje, Arena da Amazônia.

“Quando o Peladão começou (na década de 70) eu ia com meus tios, na época de bonde, no Educandos. Nasci nesse meio, joguei salão, depois amador pela Cachoeirinha. E assim foi passando de geração a geração”, disse ao ressaltar que o Juventude nasceu na Cachoeirinha há 21 anos, mas quando ele se mudou o Nova Cidade também levou o nome do time e lá estabeleceu a parceria com o Carlinhos.

Careca lembra que se mudou para o Nova Cidade, onde conheceu Carlinhos há dez anos e de lá para cá estabeleceram uma parceria no futebol. Ele revela que 20% de seus jogadores são do bairro da Cachoeirinha, de onde morava; 30% são de boleiros do município de Anori e 50% são jogadores do bairro e que fazem parte do projeto social. Os oito boleiros do município de Anori jogaram Copa dos Rios neste ano e, por meio do técnico Careca, defendem o time neste Peladão.

Publicidade
Publicidade