Publicidade
Carnaval
Especiais

SSP faz balanço de ocorrências em Parintins, mas município não vai herdar estrutura de segurança

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) atendeu a 19 ocorrências em Parintins, a maioria relativa a furtos e lesões corporais, 8,8% a menos que no ano passado 28/06/2015 às 01:36
Show 1
Estrutura do CICC que vai monitorar o Bumbódromo durante os três dias do Festival Folclórico
Cinthia Guimarães Parintins (AM)

No primeiro dia do festival, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) atendeu a 19 ocorrências em Parintins, a maioria delas relativas a furtos, roubos, lesões corporais e casos de mal súbito. O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, disse que houve redução de 8,8% no total de ocorrências em relação a 2014, quando foram registrados 22 eventos. O balanço da segunda noite ainda não está fechado.

“Esse balanço é muito bom, uma vez que não houve ocorrências graves, que consideramos homicídios, tentativas de homicídios, lesão corporal grave, latrocínio”, completou o secretário.

A “Operação Parintins”, realizada pelo governo do Estado, montou um sistema de monitoramento de 22 câmeras espalhadas pela cidade, que estão sendo controladas por dois centros de operações, integrados com 1.300 servidores do estado, entre eles policiais militares, bombeiros, policiais civis, defesa civil, entre outros.

O objetivo é fazer uma festa tranquila onde prevaleça a diversão, disse o secretário. “Trouxemos menos pessoas em função da crise. “Este ano temos 1.300 pessoas, ano passado eram 1.700. Mas essa integração com PF, órgãos municipais ajudou.

O perímetro do sambódromo foi todo isolado para oferecer mais segurança para a população, mesmo com dificuldade de locomoção da área.

Sem herança

Embora haja necessidade, Parintins não vai herdar a estrutura do CICC, embora precise de cerca de 50 câmeras de monitoramento. A justificativa do secretário é que a Secretária de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) precisa de pessoal trabalhando e o governo não está podendo realizar concurso no momento. A ideia lançada por Fontes é transferir câmeras em desuso em Manaus para as maiores cidade do Estado.

“É uma coisa que estamos trabalhando. Acho que podemos substituir o nosso parque e mandar essas câmeras que não estão servindo em Manaus para estes municípios maiores do interior. Parintins precisa pelo menos de 30 a 50 câmeras. Problemas são os recursos. Neste momento temos que usar de muita criatividade. Dá pra gente começar a fazer este ano. É possível”.

De acordo com o secretário executivo de Grandes Eventos, coronel Dan Câmara, Parintins tem cerca 300 militares, o que não é suficiente para o dia a dia da cidade.

“Nenhum município do Amazonas tem a estrutura que queremos. Nem em Manaus. Precisamos fazer concurso, era para sair este ano concurso para 5 mil policiais. Mas está ameaçado por conta da dificuldade de arrecadação”, explicou o secretário da SSP, Sério Fontes.

Publicidade
Publicidade