Publicidade
Esportes
Dia da Fera

3B recebe Minas/Icesp-DF neste domingo em jogo que vale acesso à Série A1

A Fera da Amazônia precisa vencer as Minas do Distrito Federal por dois gols de diferença para alcançar feito que o futebol baré não consegue há quase duas décadas 01/07/2018 às 09:55 - Atualizado em 01/07/2018 às 10:01
Show se
O técnico Sérgio Duarte conta os minutos para levar o 3B à elite do futebol feminino (Foto: Winnetou Almeida)
Denir Simplício Manaus (AM)

Este  1º de julho de 2018 promete ser histórico para o esporte amazonense. Isso porque, às 16h de hoje, na Arena da Amazônia,   o time feminino do 3B pode se tornar o primeiro clube baré a repetir o feito do São Raimundo, que em  1999   conseguiu ascender de divisão  no futebol nacional. 

Para que o 3B faça o que nenhum time local faz há quase duas décadas  é necessário  vencer o Minas/Icesp-DF, em confronto válido pelo jogo da volta das semifinais do Brasileirão da Série A2. No duelo de ida, as “Minas” (apelido do time do Distrito Federal) venceu por 2 a 1 e joga por um empate para ficar com a vaga. Em caso de vitória da Fera  por apenas um gol de diferença, o acesso será decidido nos pênaltis.

Duplamente histórico

Se o acesso para o 3B - que se federou à FAF há apenas dez meses -  já será marcante, para o técnico Sérgio Duarte o feito será duplamente comemorado. O treinador da Fera pode alcançar seu segundo acesso em campo, já que em 2010 levou o América à Série C. Posteriormente, o time do saudoso Amadeu Teixeira foi punido pelo STJD e perdeu a vaga na Terceira Divisão nacional.

Sérgio Duarte relembra do América de 2010 e revelou que tenta trazer para as meninas do 3B o mesmo espírito de superação daquela equipe que só perdeu o acesso no tapetão.

Em recuperação, Tânia MAranhão é dúvida contra Minas/Icesp (Foto: Denir Simplício)

“Uma das principais lembranças e, que tenho salientado pra jogadoras, é que o América naquele ano do acesso foi uma equipe muito guerreira. Independente das dificuldades e dos problemas, o América foi uma equipe que se doava demasiado em campo”, comentou Duarte confiante no acesso.

“Tenho falado pra elas que joguem bem tecnicamente, cumprindo as funções táticas. Aquilo que foi determinado é importante, mas numa partida como essa o teu querer, tua força de vontade, teu espírito de sacrifício tem que se sobrepor sobre todos esses outros componentes e elas estão entendendo a mensagem. Acredito que, no domingo, elas farão um grande jogo e a gente vai conseguir o nosso objetivo”, apontou o treinador que espera superar os desfalques para o jogo do acesso.

Lesionadas, as laterais Isa e Soruco estão fora da partida, assim como a zagueira Letícia. Capitã do time, Tânia Maranhão tenta se recuperar a tempo para liderar a Fera na batalha na Arena, que terá entrada gratuita para os torcedores.

Publicidade
Publicidade