Sábado, 24 de Outubro de 2020
partida histórica

90 anos de Fast: relembre a conquista que tirou o clube de uma fila de 45 anos

A Crítica recorda a conquista da visão do treinador, capitão e artilheiro daquela equipe que ficou na história do clube



vit_ria_B5FF28A0-74A9-4182-A380-1F2107824F57.JPG Foto: WINNETOU ALMEIDA
08/07/2020 às 07:00

Nesta quarta-feira (8), o Fast Clube, dono de sete títulos de Campeonato Amazonense, completa 90 anos de história. A equipe de A Crítica relembra a memorável conquista de 2016, quando a equipe comandada pelo técnico João Carlos Cavalo tirou o Tricolor de Aço de uma espera que já caminhava para sua quinta década sem conquista do Barezão.

“Nosso grupo era muito família. Existiam os momentos em que a gente brincava, mas na hora do sério todos tinham comprometimento e aceitavam a proposta de trabalho. Eu lembro que o dia em que reunimos pela primeira vez, vínhamos de um baque por conta do que aconteceu em 2015, e quando a gente montou o time, tivemos convicção de que poderíamos vencer o título”, disse o treinador do Fast na conquista de 2016.



Procurando ter companheiros de confiança no elenco, Roberto Dinamite disse que um dos primeiros nomes que sugeriu para a diretória foi o de Charles ‘Chenko’ e o do zagueiro Thiago Brandão. O volante disse que logo de cara não escutou uma reposta positiva, mas que após insistir nos atletas e, até se responsabilizar por qualquer problema, acabou convencendo a direção do clube.

“Eu disse para contratar os caras e que eu me responsabilizava por eles. Caso desse algum problema e não tivesse resultado, poderiam mandar embora eles e eu junto. O Rozenha (presidente do Fast à época) foi fazer uma viagem e contratou Delciney, Charles, muitos jogadores que estavam no Baré, e completamos aqui com Emerson Martins, Thiago, André Luis, mas a gente sabia que todos esses atletas mesmo com seus problemas extracampo, por onde passavam eram campeões, e eu valorizava muito isso”, disse o volante.

Episódio Guanair Pai

Na véspera da partida contra o Manaus, na oitava rodada do Barezão 2016, o ex-goleiro e preparador de goleiros do Fast na época, Guanair Conceição, pai do goleiro Guanair Jr, faleceu vítima de AVC. “Na época ele chamava todo mundo de garotinho. Ele chegava na gente e dizia com convicção que seríamos campeões e tiraríamos o Fast da fila'', disse Dinamite.

Dinamite conta que chegou a trocar mensagens com Guanair, enquanto o preparador de goleiros estava internado no hospital Francisca Mendes, e que uma das mensagens que recebeu foi um áudio de Guanair pedindo para o grupo esperar pela sua recuperação, pois estava saindo para ajudar na conquista do título.

“Antes de entrar na sala de cirurgia, ele me mandou um áudio dizendo que era para aguardarmos ele, pois ele estava saindo. Foi um momento muito forte, porque não deu para ele ver o título, e era justamente a pessoa que mais falava sobre isso'', desabafou o capitão daquela conquista.

Pediu para ir embora

Com o grupo tendo problemas financeiros desde o início do Barezão, ainda deu tempo para surgir um novo imbróglio na semana da final contra o Princesa. Alegando saudade de casa, Charles chegou na concentração pedindo para ser liberado.

“A gente voltou na terça-feira, reuniu todo o grupo na minha frente, aí o Felipe, que eu considero um irmão, foi o primeiro a falar. Disse que entendia eu ter saudade de casa, mas frisou que só restavam três dias para realizar um sonho que não era só nosso, mas de toda a torcida fastiana, que iria mudar a história de todo mundo que estava naquele grupo. O Cavalo também falou comigo, pediu para eu abraçar ele naquele momento que depois também iria me ajudar e não deu outra, a gente conquistou o objetivo e eu ainda fui coroado com o gol do título”, completou o artilheiro do Fast naquela temporada com seis gols.

O Fast venceu o Princesa de Solimões por 3 a 1 na final e terminou aquela campanha com 14 jogos: 10 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, além de conseguir o melhor ataque e a melhor defesa da competição. Time da final: Edmar Sucuri; Andrezinho, Thiago Brandão, Spice, André Luiz; Dinamite, Peninha, Emerson Martins; Robinho, Charles Chenko e Cassiano; Tec: João Carlos Cavalo.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.