Publicidade
Esportes
Craque

A 1ª vez do Tricolor: Fast estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior contra o Figueirense

Rolo Compresso participa pela primeira vez da maior competição de base do Brasil. Abertura será neste domingo (3), em campor de grama sintética e contra o campeão de 2008 02/01/2016 às 12:26
Show 1
Garotada do Fast estreia na Copinha contra a forte equipe do Figueirense.
Denir Simplício Manaus (AM)

Diz o ditado que a “primeira vez a gente nunca esquece”. E os garotos do Fast Clube querem fazer da 47ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior uma competição inesquecível, não apenas para eles, mas também para o torcedor fastiano.

A temporada de 2015 está marcada na história do Tricolor de Aço como o ano da quebra do jejum de títulos, que perdurava por 44 anos. Fora o sucesso entre os profissionais, as categorias de base do Rolo Compressor simplesmente atropelaram os adversários em quase todas as competições que disputaram. Sendo que os juniores do Tricolor fizeram história ao vencer a Copa Norte Sub-20, sob o comando do técnico Darlan Borges, em final épica contra o Paysandu, em pelo estádio da Curuzu, em Belém.

Depois veio o Amazonense da categoria, onde  de forma invicta, levou o trofeu do torneio,  massacrando os oponentes com goleadas impiedosas.    

Grupo difícil

Em sua primeira participação na Copinha o Fast Clube não poderia ter caído em uma chave tão complicada, o Grupo 18. Além de enfrentar o Figueirense, tradicional clube que foi campeão do torneio em 2008, logo na estreia, o Tricolor ainda encara os donos da casa, o Taboão da Serra - campeão paulista Sub-20 - e o XV de Piracicaba.

Para piorar as coisas para os garotos do Rolão da Massa, o local onde ocorrerão os jogos, o estádio Municipal Vereador José Ferez, tem gramado sintético, um adversário a mais para quem está acostumado com a grama natural.


Darlan Borges comentou sobre o duro grupo onde o Fast tentará avançar no torneio. “Sabemos que o Figueirense é um grande time. Ficou entre os oito no Campeonato Brasileiro e também na Copa do Brasil. Já enfrentei eles nas duas últimas Copas São Paulo e na primeira vez demos muito trabalho pra eles. Mas o grupo está comprometido, vem treinando com bastante intensidade e esperamos fazer uma boa estreia e conseguir o resultado positivo”, disse.

O técnico do Fast confirmou que o Figueira deve ser o oponente mais forte na chave, mas também colocou o Taboão da Serra como páreo duro nesta fase. “O Figueirense é difícil por ser um time de Série A, mas o Taboão da Serra também merece respeito. Joga em casa, com campo sintético, com o apoio da torcida. Acabou de ser campeão paulista da Série B e no ano passado se classificou em primeiro do grupo na Copa São Paulo. Então merece respeito”, pontuou o treinador.

Figueirense e Fast entram em campo às 16h (Manaus) pela primeira rodada da Copinha. Na terça-feira (5), o Tricolor encara o Taboão da Serra e fecha participação na primeira fase contra o XV de Piracicaba, no dia 7 de janeiro.

Histórico dos amazonenses na Copinha

Com a ajuda sempre prestativa do jornalista e historiador Teófilo Mesquita, o CRAQUE listou as participações dos representantes do Amazonas na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Quem mais vezes participou da Copinha pelo Estado foi o Leão da Vila Municipal. O Nacional esteve em dez edições da que é considerada a maior competição de futebol de base do Brasil. Como maior êxito, o Naça ainda é até hoje o único clube Baré a passar da fase inicial do torneio, na Copinha de 2008. Inclusive com goleada por 12 a 0 sobre o Ypiranga-AP.


Se o Leão venceu por uma dúzia, o  Tufão da Colina, que  esteve em duas Copas São Paulo, deixou um número negativo. O São Raimundo foi massacrado pelo Juventus-SP pelo mesmo 12 a 0 na Copinha do ano 2000. Rio Negro, Tarumã e Holanda disputaram a competição apenas uma vez.

Vale lembrar que com a mudança no regulamento da Copinha, duas equipes se classificam para a segunda fase do torneio, o que possibilita ao Fast uma chance a mais de avançar na disputa.


Publicidade
Publicidade