Publicidade
Esportes
Craque

‘A expulsão foi pior pra mim’, diz Filipe Cristiano sobre lance com Charles, do Nacional

O volante do Penarol lamentou ficar de fora do segundo jogo da semifinal do Barezão e afirmou que jamais pensou em excluir o jogador do Naça. Filipe também comentou artigo no site do Nacional o chamando de “insignificante” 03/06/2015 às 15:52
Show 1
Filipe Cristiano foi chamado de "insignificante" em artigo de torcedores no site do Nacional.
Denir Simplício Manaus (AM)

A primeira partida entre Penarol e Nacional ainda ecoa na cabeça da comissão técnica, diretoria e jogadores do Leão da Velha Serpa. Principalmente na lembrança de um atleta em especial: Filipe Cristiano, expulso em lance polêmico com o meia Charles do Naça, chegou a ser acusado por parte da torcida nacionalina de provocar o lance que culminou na exclusão de ambos do duelo das semifinais do Estadual.

Filipe Cristiano defende-se afirmando que em momento algum forçou a punição do jogador nacionalino. “Em momento algum eu pensei ou foi de caso pensado a expulsão dele”, disse o jogador, analisando que não deveria ter sido expulso. “Acho que se eu não levanto e a gente bate boca, ele não ia fazer nada”, comentou.

“Foi uma saída de bola deles (Nacional) pela direita. Aí eu antecipei a bola e tirei pra lateral e caímos no chão. Ainda no chão, ele chutou meu peito e em seguida nós levantamos e discutimos. Depois o juiz chegou e expulsou os dois”, disse o jogador, relatando o lance que causou a explusão de ambos do jogo.


A jogada aconteceu aos 5 minutos da partida em que as equipes ainda se estudavam em campo. O volante lamentou o caso e afirmou que quem saiu mais prejudicado com o cartão vermelho foi ele. “A expulsão foi pior pra mim, por ficar fora do jogo. Porque eu almejava fazer um grande jogo”, disse Filipe Cristiano.

Cobrou respeito

O volante penarolense fez questão de responder a um artigo postado na página oficial do Nacional. No texto, que foi escrito por um ilustre torcedor nacionalino, o atleta do Penarol é taxado de “jogador insignificante”. “O cara tem que respeitar. Até porque tenho uma certa história aqui no Penarol. Fui campeão em 2011 em cima do Nacional”, desabafou o jogador.


O camisa 5 do Leão da Velha Serpa ainda comentou que mesmo estando de fora da partida decisiva contra o Naça, vai apoiar o elenco na “batalha” pela vaga na final. “Mesmo com o resultado negativo poderia ajudar muito nesse próximo jogo. Mas vou estar junto com meus companheiros pra apoiar. Tenho certeza que podemos reverter essa situação”, finalizou Filipe Cristiano.


Publicidade
Publicidade