Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Craque

A luta dos judocas continua: liminar cai e atletas deixam de receber a bolsa

Após garantir direito à bolsa na justiça, cinco judocas amazonenses ficaram sem a bolsa novamente



1.jpg Judocas seguem na luta para conseguir receber o benefício da prefeitura
29/02/2016 às 20:51

A batalha dos judocas Rafaela Barbosa, Rayfan Barbosa, Rafael Barbosa, Adriano Rodrigues e Carolynne Hernandez para receber o Bolsa Atleta Municipal, que parecia ter chegado ao fim no mês de janeiro, não acabou. A liminar que deu direito dos atletas receberem a bolsa foi derrubada e, com isso, eles só receberam o pagamento referente ao mês de janeiro. A bolsa de fevereiro não foi paga.

Segundo Antônio Barbosa, advogado e pai de três dos cinco atletas, eles já recorreram da decisão e ganharam novamente o direito de receber a bolsa.

“A ação era do primeiro grau, mas foram para o segundo grau. Com isso, as liminares que a desembargadora Nélia Caminha assinou caíram com isso, a liminar do segundo grau cai e suspende o processo. Nós recorremos e hoje (ontem), às 11h30, ganhamos no segundo grau a nova inclusão dos nomes nos pagamentos”, explicou.

Barbosa explicou que a liminar foi derrubada porque estava endereçada ao prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto e a justiça alegou que o documento deveria estar endereçada ao titular da Secretaria Municipal da Juventude Esporte e Lazer (Semjel), Sidomar Abtibol.

“Isso é uma luta de Davi contra Golias. Nós conseguimos o benefício e eles retiraram. Com isso, eles prejudicam de maneira sistematizada atletas que já trouxeram resultados internacionais para o Amazonas. Eu sei o que é treiná-los e eles estão desmotivados. As energias que deveria ser canalizada para os treinos, ficam para a crueldade desses gestores”, completou.

Relembre o caso

A luta começou no final do mês de agosto do ano passado quando os atletas foram se recadastrar no Bolsa Atleta, mas o cadastro não foi realizado por causa da inclusão do artigo que determina que os beneficiários façam parte da seleção brasileira da modalidade em que competem. No dia 15 de janeiro, os atletas assinaram o termo de adesão da bolsa, mas perderam o benefício após nova decisão da justiça.

O Martelo deve ser batido na quarta-feira

A reportagem do CRAQUE entrou em contato com o secretário Sidomar Abtibol e ele explicou que a situação dos atletas deve ser resolvida na quarta-feira após reunião com o Conselho Municipal de Desportos e com a Comissão do Bolsa Atleta Municipal.

“O caso dos cinco judocas foi que a própria desembargadora Nélia Caminha reviu a decisão dela e disse que não era competência dela analisar o caso”, disse.

Sobre a cláusula, que é o grande entrave da situação, Abtibol explicou que a Confederação afirmou que os judocas não fazem parte da seleção.

“Na realidade, a própria Confederação de judô nos posicionou quem é que tem direito e quem não tem. Eles, na verdade, nunca foram da seleção. A Rafaela, que é reserva da seleção de judô, tem direito a receber por 2015 e o que nós estamos tratando é referente a 2014.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.