Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019
MMA

Rei da Selva 15 promete 'eletrizar' Manaus com disputa de cinturão

Disputa acontece no dia 28 de setembro entre Álvaro Tabosa e Kevin Christian, que duelam pelo cinturão de peso-médio que está vago na organização



arte_rsc_0E926589-806B-4C85-A2B8-6152A6D26496.JPG Foto: Winnetou Almeida/ Arte: Helinaldo Lima
16/09/2019 às 07:22

O evento que já é um verdadeiro fenômeno no cenário nacional de MMA realiza sua 15ª edição na cidade de Manaus. O Rei da Selva Combat, que já possui tradição em fazer a capital amazonense ‘tremer’ com lutas eletrizantes, montou mais um card ‘sinistro’, que promete ser um dos melhores da organização. Os lutadores cerram os punhos no dia 28 deste mês, na academia Atala/Squad, Vieiralves a partir das 18h. 

Sempre reunindo atletas de ponta, desta vez o evento colocará em disputa o cinturão da categoria peso-médio - até 84kg - que está vago dentro da organização. Os dois guerreiros que buscarão nada menos que o título de rei da selva na categoria são: Alvaro “Country Boy” Tabosa, da Nonato Muay Thai e Kevin Christian, da Tubarão Fight. 



O ‘Country Boy’

Aos 27 anos, Álvaro Tabosa será estreante na organização, o lutador vem de Eurinupé, interior do Amazonas, e acumula um cartel de três vitórias e duas derrotas, sendo que, todas as vezes em que levou a melhor sobre seus oponentes, ele utilizou seu forte poder de nocaute.

“Sim, com certeza, na oportunidade posso nocauteá-lo, mas já pesquisei e vi que ele tem uma boa vantagem na envergadura. Se ele não souber usá-la, vai ser nocauteado sim, com certeza!”afirmou.

Praticante de Taekwondo desde os 14 anos, o atleta carrega o apelido de Country Boy, ele explicou a alcunha.

“Eu mesmo coloquei pra não esquecer nunca as minhas raízes, por ser do interior.” disse.

Rio-pretense na disputa

Diretamente de Rio Preto da Eva, Kevin “Gigante” Christian tem suas origens no Jiu-jítsu, o faixa-preta de 24 anos possui um cartel de cinco vitórias e duas derrotas. A luta no chão claramente é o ponto forte de Kevin, ele iniciou os treinos na ‘arte suave’ aos 12 anos de idade e venceu três de suas lutas por finalização. 

“Minha paixão pelo MMA vem de uns seis anos, quando comecei a treinar a modalidade, já treinava Jiu-jítsu e só fiz migrar para o MMA” declarou. 

De acordo com o atleta, a luta será equilibrada, mas ele estará preparado para o confronto. 

“Qualquer um pode sair como campeão. Não sou de subestimar meus adversários, me preparo pra fazer uma boa luta sempre. Ele é um bom trocador, e vou está preparado pra isso.” concluiu.

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.