Publicidade
Esportes
IRANDUBA

Adilson Galdino fala sobre relação com ex-clube e espera um jogo difícil

Prestes a reencontrar o São José em duelo pelo Brasileirão nesta quarta (23), treinador do Iranduba diz que quer ver atual time sair vitorioso 22/05/2018 às 19:58
Show zcr0623 01 p01
Foto: Evandro Seixas
Camila Leonel Manaus (AM)

No pequeno mundo do futebol, as mudanças são constantes, principalmente no que diz respeito à mudança de clubes, logo reencontrar algum ex-time é comum para atletas e técnicos. Porém para o comandante do Iranduba, Adilson Galdino, reencontrar o São José nesta quarta-feira (23), às 20h, na Arena da Amazônia,  terá um gosto diferente.

O clube que leva o nome da cidade que fica a 86 quilômetros da capital, São Paulo, foi quem projetou Galdino para o futebol. Ele começou a trabalhar na equipe em 2010 como preparador físico. No ano seguinte passou para o cargo de auxiliar técnico. O auxiliar virou técnico em 2014 e a partir daí conquistou títulos como Paulista, Libertadores e Mundial Feminino.

“Como treinador eu acumulei esses títulos ai e sou muito grato ao São José que é minha cidade natal e ao clube que me projetou. Nos anos anteriores a 2014 tivemos títulos, mas eu estava como auxiliar técnico. Então sou muito grato ao São José, só tenho boas lembranças de lá”, contou o treinador.
Mas as boas lembranças duram até o assunto ser o Campeonato Brasileiro, quando o profissionalismo ultrapassa o carinho pela equipe adversária da noite de hoje.

“Jogar contra o meu ex-clube, ainda mais um clube que me deu tantas glórias e conquistas, que para mim foi de uma forma inédita, a gente recebe com carrinho e respeito acima de tudo, mas hoje eu defendo as cores do Iranduba. É o clube onde estou atuando hoje e vou defendê-lo a todo momento até quando me permitirem que eu esteja aqui”, frisou.

No Campeonato Brasileiro, o Iranduba é o vice-líder do Grupo 1, com 10 pontos - dois a menos que o Corinthians. O Hulk tem três vitórias e um empate na competição e quer manter a invencibilidade para não perder as corinthianas de vista. Já o São José ocupa a quinta colocação do grupo com quatro pontos e tem uma vitória, um empate e duas derrotas. Apesar do time não vir com uma campanha boa neste início de competição, Galdino fala da concentração necessária ao jogar com um time tão tradicional do futebol feminino brasileiro. “Tivemos uma boa preparação durante a semana. Todos concentrados no trabalho e focados sabendo que teremos uma grande equipe pela frente e um grande jogo”, conta o treinador que espera o apoio da torcida.

“Esperamos mais uma vez que possamos ir à Arena e o torcedor nos empurrar, ajudar e ser o 12° jogador nos apoiando nos momentos difíceis e nos contagiar de uma forma especial. E nós iremos fazer a nossa parte dentro de campo para tentar trazer mais um resultado positivo”, declarou.

Mistério

Galdino não revela quem entrará em campo contra o São José, mas comemora que terá todas as jogadoras à disposição. É o caso da atacante Brenda Woch, que estava afastada por problemas no tornozelo e poderá estrear após ser liberada.

Publicidade
Publicidade