Sábado, 16 de Janeiro de 2021
PÉ NO CHÃO

‘Ainda segue muito difícil’, diz Luizinho sobre classificação do Manaus

Livre do rebaixamento, Gavião do Norte irá para a segunda fase da Série C se vencer os próximos dois jogos



74F01573-6933-485D-A08D-6D25A71359E8_2E4298C4-761F-40CD-AC2F-ACD72BADFF33.jpeg (Foto: Iago Albuquerque)
24/11/2020 às 21:57

* Por Daniel Prestes e Deyvid Jonathan

Com o fim da primeira fase à vista, o Manaus só teve o que comemorar com o resultado de empate da última segunda-feira (23), entre Botafogo-SP e Remo-PA no estádio Amigão, pois sem possibilidades de rebaixamento, o Gavião do Norte só depende de si nessas últimas duas rodadas para alcançar uma vaga no quadrangular da segunda fase e tentar o acesso à Série B de 2021.



O técnico Luizinho Lopes comentou sobre a responsabilidade da equipe para alcançar os resultados, ressaltou que o Manaus ainda não “ganhou nada” e pregou respeito ao adversário da próxima rodada.

“Hoje fizemos o treinamento voltado para este foco, de que precisamos colocar os pés no chão. O nosso momento é muito promissor, agora faltam duas rodadas, a equipe já sacramentou a sua permanência, estamos inteiros, dependendo só de nós mesmos. Mas tudo ainda segue muito difícil, temos que entender que só depende de nós, mas ainda não ganhamos nada, não classificamos, não entramos em campo e vamos enfrentar uma grande equipe”, ressaltou. E vale destacar, que na história, Manaus e Remo se enfrentaram três vezes, com uma vitória para cada lado e um empate.

Sem o meia Daniel Costa contra o Santa Cruz, Luizinho povoou o meio-campo jogando com Márcio Passos, Gilson Alves, Gabriel Davis e Janeudo em uma linha de quatro no esquema 4-4-2. Para a partida contra o Remo, o técnico já não poderá contar com Gilson, que acabou se lesionando. Perguntado se pretende manter o esquema que venceu o Tricolor Pernambucano, Luizinho disse que irá observar as opções no elenco para tomar a decisão.

“Nós temos essas variações, não é tão fácil estarmos variando, mas a nossa equipe tem assimilado muito bem. Você vê que perdemos o Daniel, mas colocamos o Janeudo e a equipe conseguiu manter a ordem e a organização nesta formação. Vamos analisar se, com as opções que temos, voltamos para o 4-2-3-1 ou permanecemos no 4-4-2”, revelou o técnico, que ainda tem como opções Rafael Carrilho, Ramon, Derlan e Panda.

Antes do confronto contra o Santa Cruz, torcedores do Manaus protestaram contra a escalação da equipe e a não utilização de certos atletas, como o volante Panda e o atacante Jack Chan. Luizinho disse que quase todos os jogadores estão tendo suas oportunidades e que as escalações precisam seguir uma coerência. 

“Se você observar o Manaus nos últimos anos, ele nunca criou tantas oportunidades e hoje quase todos os jogadores tem a sua. Não dá para a gente colocar os 30 atletas, existe uma sequência, uma coerência, uma tentativa de encaixe. Todos estão aí à disposição, disciplinados e focados, esperando para dar sua contribuição. Quando eu cheguei, o Panda estava com uma lesão grave no braço, é um jogador que demorou para se recuperar. O Derlan foi capitão de muitos jogos do nosso time. Então, tem jogadores que estavam iniciando as partidas , mas agora não estão mais. A gente prega pela coerência do dia-a-dia dos treinamentos para procurar ser justo na hora de tomar nossa decisão”, concluiu Luizinho.

Calculadora

No próximo sábado (28), Manaus e Remo se enfrentam às 18h (horário de Manaus), na Arena da Amazônia, pela penúltima rodada da primeira fase. Se vencer em casa, o Esmeraldino chega a 26 pontos, ficando apenas um ponto atrás do próprio Remo.

Atual quarto colocado com 25 pontos, o Paysandu joga em casa contra o Botafogo-PB. Mesmo que o Papão vença - alcançando 28 pontos na tabela e ficando em 3° lugar - o Manaus chega na última rodada precisando apenas vencer, fora de casa, o já rebaixado Imperatriz-MA, que em 16 partidas disputadas, alcançou 1 empate e sofreu 15 derrotas. 

Vencendo os maranhenses, o Gavião alcança 29 pontos, garantindo o quarto lugar na classificação geral do grupo A da Série C. Tudo porque Remo e Paysandu jogam entre si na rodada final, tornando o RexPa um jogo eliminatório entre os dois.

Para não deixar dúvidas: vencendo os próximos dois jogos contra Remo e Imperatriz-MA, o Manaus FC avança para a segunda fase da terceira divisão nacional, mantendo o sonho do acesso vivo em seu primeiro ano como participante.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.