Publicidade
Esportes
Craque

‘Alívio provisório’: Conmebol anuncia que Neymar está temporariamente fora de um jogo

Camisa 10 da Seleção Brasileira foi suspenso provisoriamente em apenas uma partida. CBF tem 24 horas para apresentar defesa do jogador, que pode ser suspenso por mais jogos na Copa América 18/06/2015 às 16:37
Show 1
Neymar foi suspenso provisoriamente por uma partida, na Copa América.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O craque Neymar foi suspenso por uma somente uma partida na Copa América. A notícia foi divulgada na tarde desta quinta-feira (18) no site da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol), que se confundiu com o regulamento da competição. O atacante brasileiro ainda vai aguardar sansão definitiva pelos dois cartões que tomou no torneio e pela confusão em que se envolveu depois do final da partida com a Colômbia.

"O Tribunal de Disciplina (da Conmebol) suspendeu provisoriamente o atacante por uma partida. Será aberto um processo no qual a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) terá 24 horas para apresentar sua defesa. Amanhã (sexta-feira, 19) será resolvida a decisão definitiva", informou o site oficial da Copa América.

Neymar recebeu o segundo cartão amarelo em lance que quase marcou o gol de empate contra os colombianos. Só por ter recebido o segundo cartão, o capitão da Seleção já estava automaticamente fora da partida do próximo domingo (21), contra a Venezuela.

O problema foi que Neymar levou também o cartão vermelho após se envolver em confusão com Bacca, da Colômbia. Ambos foram expulsos do jogo mesmo depois do apito final do árbitro. Pelo regulamento da competição, o craque brasileiro deve ficar fora pelo menos por dois jogos, um pelos cartões amarelos, e outro pelo vermelho.


O “gancho” ao craque do Barcelona pode ser mais pesado, depois da decisão final do Tribunal de Disciplina da Conmebol. O caso será julgado nesta sexta-feira (19) pela comissão disciplinar da Copa América.

CBF prepara defesa

O diretor-jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes, vai alegar em defesa de Neymar que o jogador brasileiro pensava que o jogo ainda estava em andamento no momento do chute que acertou o jogador Armero, da Colômbia.

Além disso, Lopes vai acusar o assistente acusará o assistente Carlos Astroza de ter desestabilizado Neymar durante a partida em que o Brasil foi derrotado por 1 a 0. De acordo com relatos do jogador e de membros da comissão técnica, o camisa 10 foi chamado várias vezes de “piscinero”, referência em espanhol ao jogador que se atira em campo.


“O bandeira passou o jogo inteiro o chamando de “piscinero”. Isso deixou o Neymar muito irritado. Ele fez esse relato, o médico e o Gilmar (Rinaldi, diretor de seleções) também ouviram, o Dunga escutou. O Neymar é réu primário e um jogador que não pode usar seus recursos. Outro dia deu dois chapéus e foi advertido pelo árbitro. É caçado todo jogo com a complacência dos árbitros. Isso é revoltante”, disse o diretor jurídico.

A defesa de Neymar deve ser apresentada até o fim da manhã de sexta-feira e será feita por email ao Tribunal Disciplinar. Não há a necessidade da presença do atleta ou dos defensores da CBF. A sentença do capitão da Seleção deve sair até domingo (21), quando o Brasil enfrenta a Venezuela, pela última rodada da primeira fase da Copa América.


Publicidade
Publicidade