Publicidade
Esportes
Campeonato

Campeonato Amazonense de Karatê acontece neste final de semana em Manaus

A Copa Antônio Lima Pinto tem início nesta sexta (9) e continua no sábado (10) e domingo (11), no ginásio do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) 09/12/2016 às 15:57 - Atualizado em 09/12/2016 às 18:18
Show unnamed  3
Competição deve reunir os melhores caratecas do Estado em categorias que vão do Mirim ao Máster (Foto: Mauro Neto/Sejel)
acritica.com Manaus (AM)

O Campeonato Amazonense de Karatê – Copa Antônio Lima Pinto - inicia nesta sexta-feira (9), e continua durante o final de semana, 10 e 11, no Ginásio do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), localizado na Sete de Setembro, no Centro da capital. No primeiro dia, a competição inicia às 18h e no sábado e domingo começa às 8h.  O evento é uma realização da Federação Amazonense de Karatê (FAK), com apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Ao todo, 250 atletas vão participar do Estadual, divididos nas categorias de Mirim a Master, a partir de 6 e acima de 50 anos, nos naipes femininos, masculinos, e por equipes. Pelo Campeonato, nomes como de Nathalia Christine, Thiago Vilaça e Whitney Paloma, que disputaram este ano o Campeonato Sul-Americano de Karatê, na Colômbia, estão confirmados.

“Este Campeonato é considerado um dos mais importantes do calendário, pois reúne os principais nomes do nosso Estado. Tenho certeza que o nível técnico vai surpreender, como do Carlos Eduardo Almeida, que este ano foi bronze no Campeonato Brasileiro, além de outros que participaram do Sul-Americano este ano”, comentou o presidente da FAK, Washigton Melo.

Sem temer adversários

A carateca Nathalia Christine disputará na categoria feminino de 12 a 14 anos, e afirma que treinou forte para a competição. Por isso, prefere não se preocupar com os adversários.

"De segunda a sexta fazemos o treinamento de forma intensiva, e prefiro não me preocupar com os adversários, pois penso que se eu fizer um bom trabalho, não vai importar o desempenho deles. Ficar observando o nível dos outros atletas pode me desconcentrar, então me concentro em dar o meu melhor", disse Nathalia, ao comentar que as competições internacionais proporcionaram mais maturidade.

“Acredito que para este Amazonense eu estou mais madura como atleta, mais experiente, pois tive este ano competições nacionais e internacionais e isso me fizeram enxergar a carreira com mais profissionalismo. O intercambio é importantíssimo e aproveito cada detalhe para crescer”, destacou.

Publicidade
Publicidade