Publicidade
Esportes
SUPERIORIDADE

Amanda Nunes não dá chances a Raquel Pennington e mantém cinturão do UFC

Brasileira dominou completamente o combate e conseguiu nocaute técnico no último round, mantendo sua dinastia na categoria 13/05/2018 às 01:09 - Atualizado em 13/05/2018 às 14:39
Show img 3130
Foto: Esther Linn / MMA Fighting
Dante Graça Manaus

O reinado da ‘Leoa’ Amanda Nunes no peso galo feminino do UFC segue intacto. A brasileira dominou completamente o combate diante da amiga Raquel Pennington e conseguiu o nocaute técnico no último round.

Ao fim do combate, em meio à comemoração pela manutenção do cinturão da categoria, ela fez um emocionante discurso em homenagem a rival, com quem tem amizade fora do octógono. “Saindo daqui nós vamos tomar uma cerveja para celebrar a nossa amizade”, afirmou ela.

A luta 

Amanda Nunes começou a luta com todo gás. O primeiro golpe disparado foi um poderoso chute baixo que atingiu a perna esquerda de Raquel Pennington. Golpe este, por sinal, bastante recorrente no round, deixando marcas na pele da norte-americana. Apesar da pressão e da dominância, Amanda não esteve perto de finalizar a luta no round inicial. 

A tônica foi a mesma no início do segundo round. Pennington com as costas na grade na maior parte do tempo, sofrendo com a pressão da brasileira. A partir da segunda metade do round, Pennington tentou mostrar um pouco das suas armas. Saindo mais pra luta, ela conseguiu cinturar a brasileira e depois derrubou, mas não chegou a ter uma posição favorável para conseguir tentar uma finalização. 

O terceiro round teve mais um domínio da brasileira, que conseguiu uma queda mas pouco evoluiu no chão. Pennington ainda chegou a tentar ameaçar Amanda, mas também foi pouco efetiva. Nos últimos segundos do round, a brasileira acertou uma bela joelhada na rival. Mas o gongo soou e impediu que a campeã finalizasse o combate. 

No quarto round, mais um momento de completa dominância da brasileira, que não se viu ameaçada em nenhum momento. Já no último round, quando a vitória por decisão unânime era mera questão de tempo, a brasileira derrubou a desafiante, e desferiu varias golpes no ground and pound. Não restou ao juiz Marc Goddard outra decisão que não paralisar a luta por nocaute técnico. 

Publicidade
Publicidade