Publicidade
Esportes
Craque

‘Amarelar'? Só se for o cartão: zagueiro do Fast só pensa na próxima semifinal com o Princesa

Thiago Brandão levou cartão amarelo no primeiro duelo das semis com o Tubarão depois de levar dois cortes no rosto. Mesmo ameaçado de ficar de fora de uma possível final com o Rolo Compressor o  jogador afirmou que não vai fugir das divididas 01/06/2015 às 18:10
Show 1
Brandão levou amarelo contra o Princesa,mas nem pensa em baixar o ritmo de jogo.
Denir Simplício Manaus (AM)

Oito pontos e duas cicatrizes no rosto. Esse foi o saldo da pancada que o zagueiro Thiago Brandão recebeu na face após disputa de bola na vitória do Tricolor no último sábado (30), na Colina, no primeiro confronto das semifinais com o Princesa do Solimões. No entanto, o que deixou o defensor mais irritado não foram os cortes, e sim, o cartão amarelo que levou por ter usado camisa com numeração diferente da que iniciou o jogo.

Thiago Brandão foi amarelado porque voltou ao campo de jogo com a camisa 14 e não a 4, com a qual começou a partida. “Eles (comissão técnica) passaram esparadrapo em cima do número 1, mas no primeiro lance que disputei a cobertura caiu e o árbitro me deu cartão. Acabei tomando cartão de graça”, lamentou o zagueiro.

Na ânsia de recompor a defesa, que sofria ataque do Tubarão, a comissão técnica do Tricolor usou uma camisa de número 14 e passou esparadrapo sobre o número um. Porém, com a camisa molhada a fita acabou caindo e veio a punição.

Mesma pegada

Brandão, ainda com o olho muito roxo e inchado por conta da pancada, fez movimentação leve no gramado da Ulbra na tarde desta segunda-feira (1º). Mesmo preocupado com a possibilidade de tomar outro amarelo de ficar de fora de uma possível final, o defensor afirmou que não vai baixar a intensidade de seu jogo.

“Penso no cartão só antes de começar o jogo. Depois que entro em campo nem passa pela minha cabeça. Quero é ajudar a equipe. Vou continuar fazendo o meu jogo do mesmo jeito”, disse o jogador, que mesmo com o rosto sangrando continuou em campo, pois o Tricolor já havia feito as três substituições na partida.

“Daqui pro próximo domingo já deve estar bem melhor (do olho). Estou tomando medicamento e não devo ter problema pra ir pro jogo”, explicou o camisa 4 do Rolo Compressor mirando a segunda partida das semifinais com o Princesa marcado para o domingo (7), no estádio da Colina.  


Publicidade
Publicidade