Publicidade
Esportes
Craque

Amazonas conquista duas medalhas de bronze no 1º dia do Brasileiro de Taekwondo

No primeiro dia de competições, dois dos cinco atletas que lutaram, conquistaram o bronze na competição, em Santa Catarina 30/08/2015 às 11:09
Show 1
Em grande estilo. Elissa Pimentel medalhou em sua primeira competição no adulto
Camila Leonel Manaus (AM)

O Amazonas conquistou duas medalhas de bronze no primeiro dia de competições do Campeonato Brasileiro de Taekwondo Adulto e Master em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. As atletas Elissa Pimentel, na categoria até 46 kg, e Diana de Freitas Mathias na categoria até 53 kg conseguiram chegar às semi-finais e garantiram a medalha de bronze já que no taekwondo não existe disputa por medalha de bronze. Cinco dos 14 atletas do Amazonas competiram neste sábado (29).

Elissa, de 20 anos, fez a sua estreia em campeonatos para adultos. E logo na primeira competição conseguiu chegar às semifinais, mas perdeu para a atleta Maria Aparecida, de Santa Catarina. Apesar de ser a sua primeira competição no adulto, a atleta, que se preparou durante oito meses para o Brasileiro, explicou que não sentiu tanta diferença na hora da luta.

“Eu me senti bem preparada. Estava pronta pra lutar com as melhores, então não achei muita diferença pois lutei super bem. Faltou um pouco mais e agora é trabalhar para corrigir os erros e continuar trabalhando forte pros próximos campeonatos”, contou.

Elissa tem no currículo uma medalha de ouro e uma de bronze no juvenil e mais um ouro no sub-21 do Campeonato Brasileiro.

A outra medalha veio na categoria até 53 kg. Diana também perdeu nas semifinais por 1 a 0 nos últimos quatro segundos de luta e disse que foi por pouco, mas que irá perseguir o ouro em outras competições.

“Avalio que eu fui bem, consegui usar a estratégia correta e ganhar a primeira luta da atleta de São Paulo, que havia ganhado muito bem a luta anterior. Na segunda luta, mantive empatada e por um erro na defesa, tomei um ponto que foi decisivo, já que não havia mais tempo para buscar a luta. A atleta de Minas, para quem perdi, consagrou se campeã e venceu todas as lutas com facilidade, a minha luta com ela foi a mais difícil e creio que podia ter ganhado. Errei na estratégia, mas fico com aquele gostinho de quero mais e de sentir o ouro passar entre meus dedos”, explicou.

Diana nasceu em São Paulo, mas desde 2014 representa  o Amazonas em competições ela contou que em 2013 conheceu o mestre Raimundo Gomes, treinador da seleção amazonense e presidente da Federação Amazonense de Taekwondo, e após machucar o joelho, o que a afastou dos tatames por seis meses, decidiu se transferir para o Amazonas para lutar o brasileiro e disse que se sente feliz por representar as cores do Estado.

"Adoro representar o Amazonas, o mestre Raimundo e todos os atletas. Visto a camisa com orgulho", contou.

Publicidade
Publicidade