Domingo, 25 de Julho de 2021
BAREZÃO

Amazonas e Nacional empatam em 2 a 2 na abertura da terceira rodada

Com dois gols de Marion para a Onça Pintada, e Flamel e Baé para o Leão da Vila Municipal, ambas equipes deixam a Arena da Amazônia com mais um ponto



IMG-20210317-WA0039_42D243E4-6EFB-4A86-A85C-309604E3E45F.jpg Foto: Phil Lima
17/03/2021 às 23:22

Em jogo com várias reviravoltas, Amazonas e Nacional empataram em 2 a 2, na noite desta quarta-feira (17), na Arena da Amazônia, na partida que abriu a terceira rodada do Barezão 2021. Para a Onça Pintada, Marion marcou aos 7 e aos 33 do primeiro tempo. Já o Leão da Vila Municipal, fez com Flamel de pênalti, aos 24 e Baé aos 42 também da primeira etapa.

Com o resultado, o Amazonas chegou aos dois pontos e segue sem vencer no Estadual. Na próxima rodada, no dia 25, às 18h, o Aurinegro irá enfrentar o Penarol, na Arena da Amazônia. Já o Nacional segue sem perder no certame e chega aos sete pontos em três jogos. No próximo compromisso, no dia 24, às 15h30, a equipe irá encarar o Clipper, no estádio Carlos Zamith.

Primeiro tempo



Marcando com as linhas altas e recuperando muitas bolas no setor de defesa do Nacional, o Amazonas não demorou para criar sua primeira chance de perigo. Aos 2 minutos, Diego Torres recebeu pelo lado direito do ataque, cruzou com perigo, a bola passou por todo mundo, Ibson pegou sem marcação no segundo pau, chutou forte, mas a bola pegou na defesa. O lance foi um prelúdio do que estava por vir. Aos 7, Alan Patrick saiu errado, Pedro Igor aproveitou na entrada da área, tocou por elevação para Marion, que ainda brigou com o zagueiro na hora da finalização, antes de fazer a bola morrer dentro do gol de Adrian.

Aos 9, o Amazonas quase ampliou. Maxwell cruza a meia altura, Adrian não consegue pegar o tempo da bola na hora do corte, mas o centroavante da Onça acabou não aproveitando a oportunidade, pegando mal na hora da definição. Com ampla superioridade nos primeiros 20 minutos de partida, o Amazonas ainda teve mais uma chance aos 17, Diego Torres tabelou com Totti, o lateral escapou pelo corredor do lado esquerdo da defesa azulina, cruzou, mas a bola passou por todo mundo.

O Nacional ‘acordou’ a partir daí. Aos 23, Lucas Gadelha fintou o zagueiro dentro da área, mas na hora de bater, a bola foi fraca, sem problemas para Rafael Kahn segurar. Mas na sequência, Flamel tocou no corredor para Gadelha, que foi calçado por Murilo, pênalti. Na cobrança, Flamel bateu com categoria e empatou a partida.

Com a igualdade no placar, a partida ficou mais democrática. Mas quem chegou ao segundo gol primeiro foi a Onça Pintada. Bilau é lançado em profundidade, tocou rasteiro para Marion, que dentro da área, tocou com estilo para o fundo do gol. Mas quando parecia que o Amazonas ia pro intervalo com a vantagem, o Nacional chega ao empate aos 42, com linda finalização de Baé, que dentro da área, puxou pra perna direita e acertou um belo chute colocado, sem chance para Rafael Kahn.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, a primeira boa oportunidade foi do Leão da Vila Municipal. Aos 3, Bandeira finalizou, mas a bola saiu desviada, para a linha de fundo. Dois minutos depois, Lucas Gadelha chutou da entrada da área, mas a pelota foi fraca na direção de Kahn. Muito mais eficiente, o Nacional permaneceu incomodando, aos 9, Flamel fez grande jogada individual do lado esquerdo, conduzindo até a grande área pelo lado direito do ataque, o camisa 10 pisou na bola, cruzou com efeito, mas Lucas Gadelha, sem marcação, mandou a bola no corpo de Mário Pierre.

Aos 17, Mário Pierre perdeu na velocidade para Lucas Gadelha, que bateu de perna esquerda, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Só dando Nacional, após saída de bola errada, Lucas Gadelha tocou para Leozinho, que na entrada da área, puxou para a perna esquerda, mas bateu por cima do gol de Rafael Kahn. Na primeira grande oportunidade do Amazonas na etapa complementar, o zagueiro Murilo, dentro da área, acertou um voleio com muito estilo, mas ele estava adiantando e a assistente viu impedimento.

Após os 30 minutos, a partida ficou muito mais brigada e com ambos os times abusando das faltas e gerando discussões a cada bola parada. Sem a mesma criatividade dos primeiros 45 minutos, o Amazonas passou o segundo tempo inteiro se limitando a arriscar bolas alçadas na área. Já o Nacional valorizava cada minuto, parecendo mais satisfeito com o empate. A primeira finalização da Onça Pintada que não parou na defesa nacionalina aconteceu só aos 47, quando Marion tentou ‘do meio da rua’, mas a bola acabou indo sem direção para a linha de fundo. Aos 50, o Nacional ainda teve a chance da virada, quando Leozinho recebeu dentro da área, dominando na canhotinha, mas acabou chutando travado, desperdiçando a última chance da partida.

FICHA TÉCNICA
Amazonas FC 2 x 2 Nacional FC (3ª rodada do Barezão 2021)
Local: Arena da Amazônia
Data: 17 de março de 2021, quarta-feira
Horário: 20h30

Árbitro: Freddy Rafael Lopes

Gols: Marion (7', 1°T), (33', 1°T) - (AMZ); Flamel (24', 1°T), Baé (42', 1°T) - (NFC)
Cartões amarelos: Otávio, Murilo, Bilau e o Mario Pierre - (AMZ); Roberto, Bandeira - (NFC)
Cartão vermelho: Flamel - (NFC)

Amazonas FC: Rafael Kahn; Totti (Magno), Magno Alves (Mário Pierre), Murilo e Maxwell; Otávio (Adriano Pagode), Ibson e Diego Torres (Lucas Fabrício); Marion, Bilau e Pedro Igor (Mateus Jorge)
Técnico: Ricardo Lecheva

Nacional: Adrian; Pedro Alan Patrick (Marcelo), Henrique, Cris e Romão (Fabiano); Bandeira, Baé e Flamel (Gabriel Manga); Leozinho, Roberto (Vitinho) e Lucas Gadelha (Jones)
Técnico: Alan George

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.