Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
DESEMPENHO

Em São Paulo, atletas do AM ganham 16 medalhas na estreia das Paralimpíadas

A novidade ficou por conta dos paratletas estreantes, que se destacaram no atletismo e natação. Ao todo foram cinco medalhas de ouro, seis de prata e cinco de bronze



WhatsApp_Image_2019-11-20_at_19.27.21_A7F2BD56-405D-4634-A653-7D5336DFDB91.jpeg Fotos Johnny Lima
21/11/2019 às 07:52

A equipe amazonense de jovens estudantes paratletas conquistou 16 medalhas no primeiro dia de competições das Paralimpíadas Escolares, disputado no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo.  A grande novidade ficou por conta dos paratletas estreantes, que se destacaram no atletismo e natação. Ao todo foram cinco medalhas de ouro, seis de prata e cinco de bronze.

Debutando nas Paralimpíadas Escolares, Kevin Kildery da Silva Cooper, 14, conquistou a dourada no lançamento do dardo. Muito confiante com a medalha, ele não escondeu a satisfação pelo feito.



“Eu esperava ganhar a medalha de ouro porque eu treinei muito, não faltava nenhum treino. Foram mais de cinco meses de preparação”, confessou Kevin, que é deficiente visual. Ele ainda pode arrastar outras duas medalhas na competição: no arremedo de peso e do disco, prevista para hoje e amanhã.

Outra paratleta que retorna a Manaus com medalha no peito é Mônica Sales, 15. Ela ficou com a prata no atletismo, na prova dos 75m. Surpresa com o resultado, ela ficou mais animada para as próximas provas, que são a de 250m e salto em distância.  “Eu não imaginava levar a prata, foi boa. Eram sete meninas e chegar em segundo lugar é legal”, comemorou a paratleta, portadora de uma doença congênita.

Natação

Depois de três anos sem ter representante amazonense na natação, o jovem Raul de Souza Silva, 14 , também foi um dos estreantes na competição a conquistar medalhas.  Surpreso com a medalha de prata na prova dos 25m nado costas, agora ele se prepara para outras duas: nado borboleta e crawl. “Não esperava a medalha porque ainda estava aprendendo a nadar de costas, foram três meses de treino”, disse o jovem medalhista, que tem má-formação congênita na perna direita. 

Para o professor e chefe da delegação do Amazonas, Joaquim Filho, ter representante do Estado na natação é de extrema importância e o feito conquistado por Raul o encheu de orgulho. 

“É uma alegria muito grande, depois de três anos sem ter representante amazonense na competição.  Voltamos 2019 com bastante vontade, descobrimos o Raul e essa medalha de bronze nos enche de alegria, porque sei que podemos melhorar ainda mais”, finalizou Filho.   

MEDALHAS CONQUISTADAS

Samuel Miranda Martins, 13, - ouro no arremesso da pelota
Kevin Kildery da Silva Cooper, 14, - ouro no lançamento do dardo
Geovana Campos Souza, 14, -  ouro na prova dos 75m 
João Lucas dos Santos Campos, 14, -  ouro no lançamento do dardo
Rudney da Costa Ferreira, 17, - ouro na prova dos 100m
Wesley Emerson Carvalho de Oliveira, 13,  prata na prova dos 60m
Adriano Moura, 13,  -  prata na prova dos 60m
Samuel Miranda Martins, 13, - prata na prova do salto em distância
Joaquim Filho – medalha de prata como guia na prova dos 60m 
Victor Darony da Silva e Silva, 16, - prata no lançamento do dardo
Mônica Soares de Souza, 15, - prata na prova dos 75m
Pablo Kauan Nogueira Ramos, 15, - bronze no lançamento do dardo
Adriano Moura, 13,  - bronze no salto em distância
Richar Hyller Santos de Oliveira, 14, - bronze na prova dos 75m
Raul de Souza Silva, 14, - bronze na natação na prova dos 25m nado costas
Kael de Souza Modesto, 15, - medalha de bronze no tênis de mesa (dupla)

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.