Publicidade
Esportes
MMA

Amazonense, Bibiano 'The Flash' Fernandes encara superluta na Tailândia

Bibiano defende o título de peso-galo do One FC pela 9ª vez consecutiva e busca continuar escrevendo uma história de sucesso no MMA 23/03/2018 às 07:46 - Atualizado em 23/03/2018 às 09:02
Show bibiano fernandes da 161202mnl 4154
Na próxima luta, Bibiano enfrenta Martin Nguyen, que já acumula cinturões em duas categorias diferentes no One. (Foto: Divulgação/One FC)
Valter Cardoso Manaus (AM)

Campeão na divisão dos Galos do One FC (até 61 kg), Bibiano  Fernandes, o “The Flash”, tem um currículo de dar inveja a qualquer lutador de MMA do mundo. São sete anos de invencibilidade com treze vitórias em sequência.

Neste sábado (24), na Tailândia, o lutador amazonense enfrenta o australiano Martin Nguyen em um duelo de peso, oito anos mais novo, e uma das novas estrelas do MMA mundial. Por conta disso, o lutador de Manaus pegou pesado nos treinos. “Treinei bastante. Estou focado, minha mente está forte e meu corpo também está forte. A preparação foi ótima, não posso reclamar dos treinadores. Agora é como meu preparador físico falou: Vai lá e faz a sua parte”, brincou o lutador, que contou até com apoio de lutadores do UFC durante o período de preparação para o combate.

Com o adversário asiático coleciona dois cinturões, campeão dos pesos-leves (até 70kg) e penas (até 66kg), Bibiano tem pela frente um dos maiores desafios da carreira. Ainda assim, o lutador não baixa a guarda e garante estar pronto. “Eu lido bem com a pressão, eu cresço muito com ela. Pressão não é problema, eu controlo muito bem, se eu for analisar agora acho que já sou um mestre nisso”, garantiu. “Ele é mais novo que eu, tem 29 anos, e eu estou prestes a fazer 38, tenho mais experiência. Ele com certeza vai tentar tirar a minha cabeça e eu vou tentar tirar a cabeça dele, mas tudo é preparação. Quando o juiz fala que está valendo, tem que ter muita paciência. Pode acontecer muita coisa”, analisou o amazonense.

Superação

Bibiano representa como poucos o que significa ser um vencedor. Após perder a mãe na infância, teve que vencer a malária e a pobreza para se tornar um dos atletas mais vencedores do estado. “Eu vim de baixo, sou o sonho de muita criança. Eu queria ser alguém na vida, queria crescer. Eu passei por muita dificuldade, mas cresci neste momento. A vida te ensina mais do que qualquer humano, mais do que qualquer professor. Todo esse sofrimento eu transformei em positividade”, revelou o lutador, que já se considera vitorioso.

“Já houve momentos em que não tive comida, suplemento, mas minha garra, coragem e determinação me ajudaram na minha carreira. Eu entendi que temos o potencial de transformar as coisas. Eu já sou um vencedor das dificuldades”, finalizou o amazonense, que tem o apelido de The Flash, pelas rápidas finalizações, mas mostra que tem valores de um verdadeiro super-herói.

Publicidade
Publicidade