Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
NA SUÉCIA

Amazonense busca fazer história no Mundial de Curling de Duplas Mistas

Márcio Cerquinho se prepara para a competição mundial representando o Brasil



13514-640__1_.jpg
Jogador conheceu o esporte quando passou a morar no Canadá. (Foto: Divulgação)
03/04/2018 às 15:20

De acordo com a previsão do tempo, Manaus deve passar abril com temperaturas que variam de 24° a 31°, nada perto do frio de quase 0° que um atleta da capital amazonense vai enfrentar, buscando um resultado histórico para Brasil. 

No dia 21  de abril tem início o Campeonato Mundial de Duplas Mistas de Curling e o manauara Márcio Cerquinho busca, ao lado da paulista Aline Lima, fazer história na competição. “A sensação é única. Estou indo para o meu terceiro mundial e aquele sentimento de viajar, de ir disputar  uma competição internacional nunca vai mudar, o frio na barriga sempre vai ser o mesmo. Mas eu jogo melhor sob pressão, gosto de jogar com multidão, competições importantes. Sinto que jogo melhor, mais solto, é o tipo de competição que gosto”, garantiu o atleta. 

Sem tanta tradição nas disputas sobre o gelo, o Brasil busca conquistar cada vez mais espaço nestas competições. No ano passado o Brasil teve seu melhor desempenho no mundial, justamente com o atleta do Amazonas, o que aumenta a confiança para a disputa deste ano. “Acredito que sou um melhor jogador do que ano passado e minha nova parceira é fantástica, excelente atleta, excelente amiga. A química entre os dois foi fundamental, treinamos juntos antes do Campeonato Brasileiro  e essa foi a chave para sermos campeões”, citou o atleta, lembrando da disputa do torneio nacional do ano passado. 

“No jogo de duplas mistas tudo pode acontecer, até mesmo as seleções mais fortes podem estar em um bom dia e perder um jogo. Temos esperança  de termos a quarta vitória esse ano e classificar para os playoffs, tivemos bem perto ano passado, definido nos detalhes, como todo esporte de precisão, detalhe pode definir uma vitória. Vamos torcer para que possamos jogar nosso melhor, e se jogarmos nosso melhor, termos uma boa chance de classificar”, completou o Márcio.

Para buscar o resultado na competição disputada na Suécia a dupla que representa o Brasil tem enfrentado uma verdadeira maratona de treinos. “Treino, e ainda estamos treinando, horas e horas dentro do gelo, ajustando os mínimos detalhes para chegar ‘afinado’ no mundial. Eu estou no clube ao menos cinco vezes na semana, os poucos dias de folga que tenho ainda faço atividade física, cardio e fortalecimento muscular. Aline é triatleta, tem uma cabeça muito forte, costumo dizer que ela é a água e eu sou o fogo, ela precisa da minha energia e eu preciso da calmaria dela. Nosso técnico é bastante experiente, mais de 20 anos como ‘coach’ e temos todas as ferramentas para ser uma grande dupla de curling”,  completou o explicou Márcio, que sonha disputar as Olimpíadas de Inverno de 2022 representando o Brasil.

 

Ligação

Márcio Cerquinho se mudou para o Canadá em 2014, para estudar inglês. Como teve dificuldades para encontrar companhia para jogar futebol no país, acabou buscando novas modalidades esportivas. Desta forma, o manauara conheceu o curling, no qual passou a se dedicar cada vez mais. Poucos anos depois, o jogador já passou a representar o país em competições internacionais.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.