Publicidade
Esportes
ESPETACULAR

Amazonense conta como foi assistir à jogo de Real Madrid X PSG no Santiago Bernabeu

Júlio Sá aproveitou a oportunidade de estar morando na Europa para ver de perto o grande jogo entre os dois clubes pela Liga dos Campeões 18/02/2018 às 13:04 - Atualizado em 18/02/2018 às 20:10
Show show image
O amazonense viu de perto os ídolos do futebol Neymar, Cristiano Ronaldo e outros, e levou com ele a bandeira do Amazonas (Foto: Divulgação)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa, com dois grandes times do mundo – Real Madrid e Paris Saint Germain – medindo forças em campo, todas as TV’s ligadas na partida, e o amazonense, Júlio Sá, vendo tudo de dentro do Santiago Bernabéu, na Espanha. Para ele, a experiência de presenciar as jogadas de Neymar, Cristiano Ronaldo e Companhia, no grandioso estádio de Madri, foi “uma oportunidade maravilhosa”, como resumiu.

Júlio aproveitou que está vivendo pertinho da Espanha, cursando Mestrado em Gestão de empresas, na cidade de Faro, em Portugal, para marcar sua presença naquele jogão de bola. “O jogo foi fantástico, sentir aquela aura mítica do Santiago Bernabéu, faz qualquer um lembrar-se dos jogos vistos pela TV. É exatamente a mesma coisa”, afirmou.

Ao ser questionado se, durante o jogo, torceu pelo português, Cristiano Ronaldo, ou para o brasileiro, Neymar, Júlio respondeu: - Neymar, claro! E aposta no brasileiro para o segundo confronto entre os times. “Ainda acredito que o Neymar vai mostrar sua força no jogo da volta! O Paris precisa mostrar que seus investimentos podem dar frutos, a ponto de tornar este recente clube, um grande do futebol mundial!”.

Orgulho do Norte

O torcedor amazonense não só foi ao estádio, mas levou com ele a bandeira do Amazonas. “Havia prometido aos meus pais que, como bom amazonense, iria levar a bandeira do nosso Estado para dentro deste espetáculo. As pessoas olhavam e perguntavam de onde veio a bandeira, e eu dizia: - vem do pulmão do mundo”, relembra Júlio.

Ele disse que as pessoas se lembram da Amazônia por sua vasta zona verde. “Alguns pediram para tirar fotos com a bandeira. Foi incrível! Super-recomendo essa experiência para os meus conterrâneos!”, aconselhou o torcedor, que já está pensando nos próximos jogos aos quais quer assistir. “Se tudo der certo, irei levar a bandeira do nosso Estado à Rússia, durante o Mundial”, destacou.

Gosto por futebol

Não foi à toa que Júlio se empenhou para estar presente no jogo entre Real e PSG. É que ele adora futebol. “Em Manaus, sou nacionalino e, no contexto nacional, sou palmeirense. Isso, claro, devido ao nosso futebol não ter tanta expressão a nível nacional. Sou apaixonado por futebol, e costumo discutir bastante com os amigos portugueses acerca desse assunto. Em Portugal, sou adepto do Porto, e já fui assistir a jogos do clube”, disse.

Mas, além de ser espectador, ele sempre acompanhou o futebol porque seu pai, Carlos Bastos, o ‘Pipira’, foi jogador profissional, atuando pelo Sul-america e Libermorro. “Tentei ser jogador também, mas não tinha tanto talento (risos)”.

Publicidade
Publicidade