Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
UFC

Invicta, amazonense Ketlen "Fenômeno" Vieira faz seu retorno ao UFC hoje (14)

O estrelado UFC 245 colocará a lutadora frente a frente com a mexicana Irene Aldana. A luta marca o retorno da lutadora baré aos octógonos



ketlen_45698002-208B-4A4E-9BC7-820810D9C572.JPG Foto: Divulgação/UFC
13/12/2019 às 20:09

O UFC 245 promete entrar para a história do MMA mundial, especialmente aos amantes brasileiros do esporte, reunindo card com cinco ‘brazucas’: Amanda “Leoa” Nunes, José Aldo, Marlon Moraes, Ketlen “Fenômeno” Vieira e Viviane Araújo. Contando com três defesas de cinturão, o evento acontece neste sábado (14), em Las Vegas, a partir das 19h15 (Horário de Manaus). A luta principal fica por conta de Kamaru Usman, defendendo o cinturão peso-médio contra Colby Colvington.

Um dos destaques da noite e até mesmo do ano para a modalidade será o retorno de Ketlen Fenômeno ao UFC, diante da mexicana Irene Aldana. A amazonense, que está invicta na carreira com dez vitórias, passou um ano e três meses afastada dos octógonos por conta de lesão no joelho.



“Eu não podia treinar determinadas artes, mas podia outras. Eu treinei muito minha parte de chão, tanto por cima quanto por baixo. Eu tinha algumas falhas que eu melhorei muito. Meu chão é muito melhor, estou com muito mais visão de luta. A gente que é atleta sabe treinar machucada, como poupar. Mesmo sem estar 100%, estava focando nas minhas deficiências”,  declarou sobre pontos positivos em meio à lesão.

A peso-galo, apesar da lesão, é a número dois no ranking da categoria, sendo a sucessora natural no posto de desafiante ao cinturão, que hoje pertence à Amanda Leoa Nunes, mas pode cair nas mãos de Germaine de Randamie na mesma noite em que Ketlen retorna.

“Antes de me lesionar a categoria estava bem ‘embaçada’, tinham muitas lutas para acontecer ainda, eu teria que lutar mais umas três vezes para pedir o cinturão. Então vejo tudo como benefício. Agora estou a um passo. Se conseguir a vitória posso sonhar com a disputa de título”, disse a atleta baré sobre uma provável chance de lutar pelo título.

Pensando no futuro, mas não esquecendo de que ainda precisa ‘resolver’ seu compromisso com Irene Aldana, a atleta pretende ‘nocautear’ mais esse obstáculo em seu caminho rumo ao topo do UFC.

“Lógico que toda atleta sonha em ser campeã, mas agora estou focada na Aldana. Hoje para mim é ela que tem o cinturão. Não posso dar um passo maior que a minha perna. Eu estou super focada nela. É uma atleta que vem com muito ritmo, vai ser a quarta luta dela este ano. Vai me colocar bastante à prova. Estou muito feliz e muito motivada para essa luta”, disse sobre sua oponente mexicana, que possui cartel de 11 vitórias e cinco derrotas.
 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.