Terça-feira, 16 de Julho de 2019
MMA

Amazonense Júnior Negão volta a lutar MMA em Manaus mirando título do Mr Cage

Atualmente morando no RJ, ele volta à cidade natal antes do ano acabar para enfrentar o paraense Melk “Cult” Costa, em 30 de dezembro



84.jpg Foto: Winnetou Almeida
20/12/2017 às 14:31

“Voltei por causa do meu pai, que nunca mais me viu lutar”. É com esse propósito que Júnior Negão quer virar o ano de 2017. O amazonense, que mora no Rio de Janeiro, retorna à Manaus para enfrentar o paraense Melk “Cult” Costa, na disputa pelo cinturão dos pesos leves do Mr. Cage 32, edição Reveillón.

O casca grossa quer a vitória em casa para dedicar ao pai, Antônio Monteiro, que será o principal espectador na luta, que será o co-evento da noite. O Mr. Cage 32 acontece no dia 30 de dezembro, às 20h, no Jevian Festas, que fica na rua Javari, 788, no bairro Vieiralves, zona Centro-Sul da capital.

“Faz muito tempo que meu pai não assiste a uma luta minha. Como estamos em época de fim de ano, de rever a família, decidi voltar a lutar aqui na minha cidade e dar essa oportunidade para meu pai. Espero que possa vencer meu adversário para fechar o ano com chave de ouro”, conta Júnior.

O amazonense conta que o pai foi o principal incentivador para acreditar no sonho de virar lutador profissional. Criado no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, Júnior conta que “seu” Antônio acolheu o desejo do filho de entrar nas artes marciais. “Sou muito grato ao meu pai. Sempre me incentivou e nunca deixou de acreditar no meu sonho. Ele me acompanhava nos treinos, me dava forças, era meu torcedor favorito nas lutas. Quero vencer e dedicar a ele”, conta o atleta de 22 anos.

Com um cartel de 11 lutas, sendo nove vitórias e apenas duas derrotas, Júnior não terá vida fácil na disputa do cinturão. O amazonense sobe no octógono para enfrentar Melk Costa, com 10 vitórias e apenas 1 derrota no currículo, o que promete ser a luta mais esperada do evento.

“É um atleta bem perigoso que possui um cartel bem vitorioso. Será uma luta bem dura, mas estou firme e forte na preparação e espero vencê-lo para dar alegria ao meu pai”, afirma o atleta , que treina na academia Fit One, no Dom Pedro.

Conexão Amazonas-Rio

Antônio “Júnior Negão” Monteiro começou no jiu-jitsu aos 15 anos de idade, mas foi no MMA que ele se encantou. Depois de um ano na arte suave, Júnior tentou a sorte nas artes marciais mistas. Foi através dos mestres Steferson Pontes e Márcio Pontes que Júnior ganhou a chance de iniciar a carreira de lutador.

“O Steferson é como um segundo pai para mim. Foi ele que apoiou, incentivou e abriu todas as portas para meu sonho. Devo muito a ele”, conta o lutador, que treina na academia Fit one, no Dom Pedro.

Já o ex-treinador de José Aldo foi o responsável por indicar Negão para André Perdeneiras, dono da academia Nova União, no Rio de Janeiro.  “O professor Márcio ligou para o Dedé me elogiando e dizendo que tinha futuro. Graças a Deus ganhei uma chance e agora estou do lado de nomes do MMA mundial”, comenta o casca grossa.

Desde os 18 anos no Rio, Júnior Negão treina de perto com seus ídolos conterrâneos como José Aldo, Ronys Torres e Dileno Lopes. Mas agora, pretende ser mais um nome forte do MMA amazonense.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.